O deputado estadual de Santa Catarina, o criciumense Jessé Lopes (PSL), causou polêmica em suas redes sociais ao postar, no story de seu perfil no Instagram, uma foto com o agressor da farmacêutica Maria da Penha Maia Fernandes, que embasou e batizou a lei contra a violência doméstica no país.

“Conhecem este senhor? Seu nome é Marco Antônio Heredia Viveros, ex-marido da Maria da Penha. Visitou o meu gabinete e contou sua versão sobre o caso que virou lei no Brasil. Sua história é, no mínimo, intrigante”, escreveu o parlamentar.

O deputado não se manifestou mais sobre o assunto. A publicação já viralizou nas redes sociais, sendo também notícia, inclusive a nível nacional.

A vereadora de Criciúma, Giovana Mondardo (PCdoB), utilizou seu espaço no horário político da Sessão Ordinária da Câmara de Vereadores nesta terça-feira, para manifestar repúdio.

A foto foi postada no último dia de Agosto Lilás, que lembra o combate à violência contra a mulher e também da importância da Lei Maria da Penha.

Durante sua fala, a vereadora lamentou a postagem como um desrespeito a todas as mulheres, destacando que essa postura ofende as famílias e também mancha a história da Assembleia Legislativa de Santa Catarina.

Confira a fala completa da vereadora:

“Infelizmente, mais uma vez tenho que subir à Tribuna para reagir ao maior absurdo que eu vi nos últimos tempos. Ás vezes eu acho que a gente está vivendo em um surto coletivo, não é possível. Não é possível que um deputado estadual, no dia 31 de agosto, o último dia do Agosto Lilás, que é em alusão ao enfrentamento à violência contra as mulheres e a Lei Maria da Penha, poste uma foto com o ex-companheiro dela, condenado duas vezes por tentar matar sua companheira, ex-marido da Maria da Penha, que hoje é paraplégica, porque levou um tiro quando estava dormindo. Esse senhor é repugnante, como outros tantos, que se diz defender a família, é essa postura que ele tem. Não acredito nisso e manchou a história da Assembléia Legislativa”.