A Defesa Civil finaliza esta semana as obras de enrocamento no Rio Jaraguá nos fundos do Clube Beira Rio, no Centro de Jaraguá do Sul. Com a obra será ampliado em 30% a vazão do rio nas proximidades da ponte Expedicionário Frederico Vasel.

O enrocamento tem 2.259,80 metros cúbicos de volume de rochas e conta ainda com uma estrutura metálica em formato de gaiola, feita com telas de aço e preenchida com pedra britada. O procedimento foi feito pela Prefeitura com recursos federais, que somam R$ 550 mil.

"A obra tem uma extensão aproximada de 545 metros entre a área perto do clube e alguns metros depois da ponte", destaca o diretor da Defesa Civil de Jaraguá do Sul Hideraldo Colle.

De acordo com o diretor, a calha menor foi aumentada de 22 para 32 metros de largura e o aumento da cessão do escoamento foi de 166 metros quadrados para 216 metros quadrados.

Colle afirma que a obra traz segurança a uma região que frequentemente era atingida pelas cheias. Com as melhorias, o aumento da capacidade de escoamento do rio Jaraguá, no local será de 30%, o que ele considera um número significativo.

"Conseguimos dar mais tranquilidade aos moradores da região. A Prefeitura está trabalhando fortemente na prevenção, seja com obras assim, seja com a limpeza em diversos pontos dos rios”, enfatiza.

As obras nesse trecho começaram em outubro de 2018 e a Defesa Civil encontrou problemas nessa obra devido ao tempo instável. Segundo o diretor, quando chove, o rio enche rapidamente naquele local, sendo perigoso realizar qualquer tipo de procedimento.

Próximos passos

O diretor da Defesa Civil de Jaraguá do Sul Hideraldo Colle, afirma que sua equipe mapeou pontos críticos e já está trabalhando para recuperá-los. Segundo Colle, na próxima semana, a Defesa Civil deve terminar um projeto para conseguir recursos para desassoreamento dos rios Itapocu e Jaraguá.

"Realizamos uma análise mais profunda para identificar pontos críticos que precisam de obras similares", destaca.

De acordo com Colle, os rios da cidade são pontos que têm exigido bastante atenção da Defesa Civil. Por isso, obras de desassoreamento têm sido tratadas com prioridade.

"Nós fizemos a limpeza de vários trechos dos rios, colocamos uma barreira de proteção e aumentamos sua vazão", diz.

No entanto, o diretor lamenta a falta de recursos para realizar obras de abertura completas nos rios de Jaraguá do Sul. "É necessário R$ 18 milhões para desassorear todos os rios jaraguaenses. Essas obras vão muito além de somente tirar os entulhos das beiradas", destaca.

Locais com pontos mais críticos segundo levantamento da Defesa Civil:

  • Rio Cerro I
  • Rio Cerro II
  • Barra do Rio Cerro
  • Rio da Luz
  • Garibaldi

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram

Facebook Messenger