Após a finalização da primeira etapa da pesquisa sobre a incidência da Covid-19 nos bairros de Jaraguá do Sul, os dados começam a ser analisados com profundidade por pesquisadores da Católica e pelos integrantes do Comitê de Combate ao Coronavírus.

O objetivo da iniciativa é avaliar a velocidade de expansão da infecção, o perfil dos infectados, assim como comportamentos que possam favorecer a transmissão para, com isso, traçar novas estratégias de enfrentamento contra a doença.

Ao todo, foram testadas e entrevistadas 652 pessoas assintomáticas nos bairros Centro, Vila Lenzi, Nova Brasília, São Luís, Rio Cerro I e II, Jaraguá 84, Água Verde, Estrada Nova, Rio da Luz, Barra do Rio Cerro, Rau e Jaraguá 99.

O objetivo inicial era de que 1.500 pessoas fossem testadas, porém, cerca de 30% dos visitados não aceitaram receber o pesquisador. A segunda etapa da pesquisa terá início até o dia 15, com 1.500 participantes.

Primeiros resultados

Os dados colhidos até agora possibilitam traçar um perfil do comportamento do vírus no município.

Dos 652 entrevistados e testados, 39 (ou 5,98%) testaram positivo para doença. Destes, 26 (3,99%) tiveram IgM positivo, ou seja, estavam com vírus e são possíveis transmissores, e outros 13 (1,99%) tiveram IgG positivo, estariam, portanto, possivelmente imunizados.

Segundo o professor da Católica, Rafael Dutra de Armas, o índice de assintomáticos chama a atenção, principalmente porque eles estão possivelmente transmitindo o vírus para outras pessoas.

Fonte PMJS

Outro dado que reforça a necessidade da população manter os cuidados e o distanciamento é a quantidade de pessoas que relataram não ter tido sequer um sintoma leve da doença.

Entre os que testaram positivo, 83% disseram não ter sentido nenhum sintoma relacionado à Covid nos 15 dias que antecederam o estudo, outros 10,3% apresentam um sintoma apenas e somente 6,8 tiveram dois ou mais sintomas.

Entre os que tiveram sintomas, os mais clássicos foram dor de garganta e tosse. Depois aparecem dificuldade de respirar, palpitação, diminuição do olfato, diarreia e vômito.

“Chamou a atenção que entre os assintomáticos ninguém relatou febre”, acrescenta o professor.

Comportamento

Outro dado que chama a atenção é quanto ao comportamento dos jaraguaenses em relação à pandemia.

Dos entrevistados, 42% disseram receber parentes em casa pelo menos uma vez por semana e 10,7% disseram ter viajado na última semana.

Entre os positivados, 18% afirmaram que outro morador da mesma casa já havia sido infectado. Entre os que testaram negativo, o percentual foi de 4%.

Os dados reforçam a tese de que o índice de contágio entre os moradores da mesma casa é grande.

Além disso, entre os positivados, 33% disseram ter tido contato com pessoas suspeitas de terem a doença, contra 17% dos que testaram negativo.

Renda e consumo

Em relação à renda, 57,5% dos entrevistados disseram não ter sofrido reflexo econômico ou ter sofrido pequeno impacto em função da pandemia, contra 8,5% que afirmaram que sofreram uma grande redução na renda familiar.

A pesquisa também mostrou que a alimentação em casa foi um dos hábitos que mais ganhou força durante a pandemia.

Houve aumento considerável também de gastos com telefonia e internet e higiene e limpeza.

Hábitos precisam ser mantidos

Segundo a presidente do Comitê de Combate ao Coronavírus, Emanuela Wolff, a pesquisa traz muitos dados importantes e um deles é sobre a necessidade de que os hábitos de prevenção e higiene sejam mantidos.

Emanuela lembra que aos poucos as atividades estão sendo retomadas e alerta que para que a situação continue sob controle será necessário que a população se acostume com o ‘novo normal’.

“Manter distanciamento seguro, uso de máscara, higiene frequente das mãos. Tudo isso continua sendo necessário, é o novo normal pelo menos até que tenhamos outro método de prevenção, como a vacina”, explica a presidente.

O Painel Covid aponta queda consecutiva na curva de contágio em Jaraguá do Sul nas últimas quatro semanas. Foram 489 novos casos confirmados entre os dias 26 de julho a 1º de agosto, contra 150 casos na última semana.

A queda, contudo, continua exigindo cuidados especiais por parte da população e, redobrado, para aqueles que fazem parte dos grupos de risco.

 

Com informações da assessoria de imprensa

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul