O presidente da Associação dos Municípios do Vale do Itapocu (Amvali) e prefeito de Corupá, João Carlos Gottardi (PSD), emitiu na segunda-feira (21) um ofício ao Governador do Estado Carlos Moisés (PSL), em que solicita a divulgação das “evidências científicas” e das “análises sobre as informações estratégicas em saúde” a embasar Decreto estadual nº562/20, do dia 17 de abril.

No ofício o presidente ressalta que sequer existem análises segregadas por micro ou macro regiões do Estado, tampouco a realidade de cada município catarinense, imprescindíveis para justificar as medidas restritivas tomadas no âmbito do mencionado Decreto estadual.

"A divulgação desses estudos ou, no mínimo, seu compartilhamento com os órgãos municipais de saúde mostra-se fundamental para que a sociedade e os demais órgãos públicos possam analisar os documentos, as informações, os dados e os estudos técnico-científicos que balizaram a decisão de permitir determinadas atividades econômicas" diz a nota.

O ofício ainda reforça que o objetivo central subsidiar as Secretarias Municipais de Saúde em relação aos estudos e planejamento de controle e prevenção do Covid-19 em Santa Catarina, até para que o Poder Público municipal possa, caso assim apontem os estudos científicos, ampliar as restrições à liberdade de circulação e exercício de atividades econômicas, tudo com o objetivo de bem resguardar a saúde pública e o bem-estar da população.

Disponibilização de documentos para os municípios

Em caráter de urgência o documento solicita a disponibilização aos municípios da Amvali (Corupá, Barra Velha, Guaramirim, Jaraguá do Sul, Massaranduba, Schroeder e São João do Itaperiu), todos os documentos, as informações, os dados e os estudos técnico-científicos relacionados ao decreto.

Além disso, a projeção do Governo do Estado de contágio, internações em leitos de UTI e óbitos decorrentes do Covid-19 em cada um dos Municípios que compõe a Amvali, para os próximos 7, 14, 21, 30 e 60 dias.

Também foram solicitados dados da estrutura hospitalar (número de leitos de UTI, enfermagem e profissionais) que o Governo do Estado compreende como adequada e necessária para o enfrentamento da Covid-19 nos Municípios que compõe a Amvali.

Com base no planejamento do Estado, a Amvali também quer informações de quais os bens, serviços e valores financeiros que serão aplicados diretamente em cada um dos municípios da região, nos meses de abril, maio e junho de 2020 e também se há previsão de criação de hospital de campanha na região.

Ainda questiona se haverá a instalação ou doação de máscaras, leitos de UTI, respiradores ou outros equipamentos para as unidades de saúde pública e privada já existentes na região.

 

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Mais notícias você encontra na área especial sobre o tema:

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul