Decisão em primeiro turno na eleição presidencial e em segundo turno na disputa ao governo de Santa Catarina. Esta é algumas das previsões de presidentes e coordenadores regionais de partidos políticos da região de Jaraguá do Sul para o resultado das eleições deste ano.

Na reta final da campanha, o coordenador regional do MDB, Luiz Carlos Tamanini, afirma que a eleição deste ano está muito diferente de pleitos anteriores, principalmente em relação ao nível de interesse e engajamento dos eleitores, considerado baixo.

“Para presidente ainda vemos mais engajamento, os eleitores estão mais preocupados”, ele constata. Tamanini chama atenção para o nível de polarização atingido neste ano, que ele diz sentir também no eleitorado da microrregião. “É 13 versus 17”, resume o coordenador.

O presidente do PP, Ademir Izidoro, também destaca o maior interesse do eleitor pela disputa presidencial. A consequência, aponta ele, é que a campanha para deputado estadual fica esquecida.

Mesmo assim, para Izidoro a eleição presidencial é uma incógnita. Já Tamanini acredita que a decisão poderá vir já em um primeiro turno.

Por outro lado, a previsão de ambos para a disputa ao governo do Estado é de segundo turno. “É que tem muitos candidatos [concorrendo]. Não tem nenhum que faça 50% mais 1%”, analisa Tamanini.

FRASE P/ IMPRESSO : “É um silêncio que nem cientista político nem quem vive política diariamente consegue decifrar”, Luiz Carlos Tamanini, sobre as eleições

PSD, Novo e PSDB

Um segundo turno no estado também é a previsão dos coordenadores regionais do PSD e do na região. O coordenador do PSD, Jair Pedri, acredita que o candidato da sigla, Gelson Merisio, deva despontar na frente do segundo colocado para uma segunda fase do pleito.

O apoio de Merisio ao candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL) é um dos fatores citados por Pedri que pesariam a seu favor.

Para o coordenador do Novo, Guilherme Vogel, a disputa ao governo estadual ainda está em aberto, com a possibilidade de que o candidato do PSL, Comandante Moises, leve a segunda vaga para o segundo turno.

Já o coordenador do PSDB, Lio Tironi, tem “convicção” em um bom desempenho da dupla majoritária formada por Mauro Mariani, na cabeça de chapa, e o tucano Napoleão Bernardes, como vice.

Pela mobilização da militância e engajamento do eleitorado, na região, Tironi acredita que os cinco municípios do entorno poderiam contribuir para levar a dupla à vitória.

-

Quer receber as notícias no WhatsApp?