A situação de três pontes projetadas na cidade foi assunto da Comissão de Urbanismo na terça-feira (12). Representantes das secretarias de Infraestrutura, Administração, Meio Ambiente e Planejamento Urbano participaram da discussão. O município já possui um total de R$ 3 milhões captados via Caixa Econômica Federal, para realização da obra. Porém, o projeto está em reelaboração, a pedido da Caixa, para que o restante do financiamento possa ser liberado. A reelaboração está sendo feita pela equipe da Secretaria de Planejamento Urbano e Desenvolvimento Sustentável (Sepud), conforme a engenheira da Secretaria de Administração (Sead) Carla Cristina Pereira. O restante do valor financiado ficaria a cargo da Prefeitura. Mas ainda não há estimativa do valor total das obras da ponte em virtude da reelaboração do projeto. Segundo Carla, a licitação das obras só vai ocorrer após a Caixa analisar o projeto reelaborado e o aprovar. Segundo os representantes das secretarias, a ponte que está mais próxima de concretização é a que ligaria as ruas Plácido Olímpio de Oliveira, no Bucarein, e Aubé, no Boa Vista. O vereador Adilson Girardi (SD) perguntou se os terrenos das cabeceiras das pontes já tinham sido desapropriados. A engenheira Carla disse que as desapropriações para a ligação entre Bucarein e Boa Vista já estavam prontas ou em andamento. Nacar e Anêmonas  Além dessa ponte, também foram debatidas as situações das pontes envolvendo as ruas Nacar e Anemônas. A ponte da rua Nacar faria ligação entre os bairros Guanabara e Bucarein, e desembocaria na rua Coronel Francisco Gomes. Já a da rua Anêmonas seria uma ponte que ficaria ao lado de ponte já existente sobre o rio Bupeva, ligando dois trechos da rua Guanabara. Ao contrário da ponte Plácido-Aubé, que já tinha projeto desde 2010, não existe projeto pronto para as duas. Segundo o engenheiro da Secretaria de Infraestrutura (Seinfra) Paulo Renato Vecchietti, os projetos estão em elaboração. A principal dificuldade envolvendo a ponte da Nacar é a necessidade de seguimento de recomendações da Capitania dos Portos, uma vez que o rio Bucarein, naquele trecho, é considerado navegável, tendo até um pequeno estaleiro acima do ponto previsto para a ponte. Por sua vez, as dificuldades quanto à ponte da Anêmonas estão relacionadas a aspectos ambientais, uma vez que a área da ponte deve passar sobre trechos de mangue. Vecchietti afirmou que durante 2018 devem ocorrer a licitação da ponte Plácido-Aubé e a elaboração dos projetos das pontes da Nacar e de Anêmonas. Pedido feito através da Ouvidoria A discussão foi motivada a partir do pedido de um cidadão pela Ouvidoria da CVJ, que queria saber mais sobre como estava o andamento para realização das obras. Você gostaria de ter informações sobre alguma obra ou algum serviço do município? Conte com a Câmara. Entre em contato com nossa Ouvidoria (pelo telefone 0800-709-3311, de segunda a sexta, das 13h às 19h; ou via e-mail: ouvidoria@cvj.sc.gov.br). *Com informações da assessoria de imprensa