Ele nasceu em Florianópolis, mas não pode ser chamado de manezinho. Benevenuto Daciolo Fonseca dos Santos, Cabo Daciolo, é o candidato do partido Patriota à presidência da República e começou a ficar mais conhecido nacionalmente depois do primeiro debate entre os postulantes ao Palácio do Planalto, que aconteceu na noite de quinta-feira, pela Rede Bandeirantes.

Leia mais: SC tem mais de 1 mil agentes públicos com contas irregulares

O candidato do Patriota começou a ficar conhecido após liderar a greve dos Bombeiros no Rio. Razão, inclusive, que fez com que o PSOL o convidasse para integrar os quadros da legenda.

Do PSOL, Daciolo foi expulso porque feriu a concepção da legenda ao apresentar Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que alterava o parágrafo da Constituição que diz que “todo o poder emana no povo” para “todo o poder emana de Deus”.

Protagonista no primeiro debate

O estilo enérgico e as muitas menções a Deus serviram para Daciolo se destacar primeiro debate presidencial dessa eleição. Segundo os dados do Google Trends, o deputado foi o participante que mais cresceu nas buscas na internet. Guilherme Boulos (PSOL) foi outro nome que capitalizou bastante com sua participação no debate, já Marina (Rede) e Alckmin (PSDB) ficaram na lanterna no índice de pesquisa.

Antes da transmissão da Band ser iniciada, Jair Bolsonaro praticamente monopolizava as buscas no google, com 70% do total. Porém, ao final do debate, sua porcentagem caiu para 25%, quase empatado com Cabo Daciolo, que saiu de 1% para 22%.

Ciro Gomes e Guilherme Boulos também foram nomes bastante procurados, e chegaram aos 14%. Por outro lado, Marina Silva e Geraldo Alckmin, candidatos dos mais antigos no pleito, dividiram a lanterna, com míseros 4%.

Discurso religioso do Bombeiro que virou Pastor

Pastor evangélico e ex-Bombeiro, o parlamentar aposta no discurso religioso. Recentemente, protagonizou episódio em que “profetizou” para que a colega, deputada Mara Gabrilli (PSDB-SP), que é cadeirante, voltasse a andar.

No episódio, ele pega a Bíblia lê um versículo e dispara: “Eu quero aqui, diante de todos, profetizar a cura da deputada Mara. Eu creio que aquela mulher vai levantar da cadeira e vai começar a andar”, disse. A deputada segue tendo que recorrer à cadeira de rodas para seu deslocamento.

Benevenuto Daciolo Fonseca dos Santos é casado com Cristiane Daciolo e pai de três filhos. Já se posicionou contrário à legalização do aborto e à ideologia de gênero.

“Digo sim à família tradicional brasileira, ao patriotismo, ao nacionalismo, ao civismo e ao compromisso com Deus”, disse o presidenciável.

O candidato garantiu que, se eleito, vai investir em educação, ciência, tecnologia e inovação. Ele criticou a redução de verbas para essas segmentos. “Estão tirando dinheiro da educação. O pouco que entra, ainda querem tirar”.

Daciolo defende mais investimentos em educação e segurança por considerar áreas essenciais para o crescimento do país.

Se eleito, o Brasil poderá ver se suas idéias correspondem aos fatos.

Quer receber as notícias no WhatsApp?