A partir de 2019, o governador de Santa Catarina será Comandante Moisés (PSL), eleito no domingo (28) com 71,09% dos votos válidos. Esta foi a primeira vez que o catarinense disputou um cargo político. Moisés nasceu em Florianópolis e atuou por mais de 30 anos no Corpo de Bombeiros. Na maior parte do tempo, foi comandante do quartel.

Ainda nas pesquisas do primeiro turno, o candidato do PSL não aparecia nem entre os três primeiros colocados. Mas com mais de 2,6 milhões de votos, ele entrou para história como o governador mais bem votado de todos os tempos no Estado.

Governador eleito comemorou a vitória com amigos e aliados | Foto: Divulgação

Principais propostas do Comandante Moisés:

Economia

Moisés defende a promoção de parcerias com instituições de ensino para o fomento do empreendedorismo e a criação de incentivos fiscais para prestigiar produtos e serviços locais. Outra frente de trabalho é atrair e viabilizar investimentos para Santa Catarina e aumentar a inovação dos segmentos da indústria catarinense.

Educação

Reconhecer e valorizar o professor está entre as bandeiras do candidato do PSL, que também quer implementar a educação integral e incentivar o ensino técnico nas escolas estaduais. No mandado, ele pretende favorecer o desenvolvimento integral de pessoas com deficiência ou altas habilidades e deve investir na melhoria da infraestrutura física e tecnológica das escolas, garantindo a boa convivência social nas escolas para a redução da violência.

Saúde

Nesta área, Moisés vai investir na saúde integral com foco em prevenção, tempo de espera e gastos com saúde pública, além de garantir a funcionalidade das unidades nos pequenos municípios e comunidades. O novo governador ainda quer viabilizar o pleno atendimento, funcionamento e resolubilidade nos hospitais de referência.

Segurança

A nova gestão buscará aliar novos recursos tecnológicos potencializando a atividade de inteligência e valorização dos agentes públicos de segurança. Outra proposta é recompor os efetivos e reestruturar o sistema prisional, fomentando parcerias público privadas para a profissionalização do apenado, consolidando a custódia e a reinserção social e integrar as forças policiais.

 

-

Quer receber as notícias no WhatsApp?