O secretário de Estado da Saúde André Motta Ribeiro, visitou nesta quarta-feira (23) os hospitais São José e Jaraguá e também participou de reuniões com representantes do Comitê de Enfrentamento à Covid e do Centro Empresarial jaraguaense (Cejas).

Durante a reunião do secretário Motta com representantes do Comitê, a presidente Emanuela Wolff voltou a solicitar que o Estado atenda aos pedidos de Jaraguá para que seja revista a classificação da matriz de risco da Covid em que o município está na região Nordeste.

Enquanto Jaraguá que tem o menor índice de letalidade contágio da doença, Joinville tem o maior número de casos e mortes em SC e assim acaba prejudicando a cidade para flexibilização de atividades tão importantes para a retomada da economia.

 

“Mais uma vez pedimos ao secretário para que sejamos enquadrados de uma forma diferenciada da região Nordeste, a qual nos pune por estarmos inseridos nesta região, apesar de todo o trabalho que temos feito e todo êxito que temos alcançados no controle da pandemia”, comentou Emanuela.

Matriz de risco

Segundo o secretário de Saúde do Estado, no momento o governo não consegue fazer alteração da matriz de risco por ter compromisso com o Ministério Público com relação ao controle da doença em que SC está dividida por regiões, mas Motta comprometeu-se em buscar junto do corpo técnico da Secretaria, meios para diminuir estas discrepâncias entre os municípios neste momento.

Segundo Emanuela esta semana o Comitê pretende encaminhar uma nova solicitação ao governo sugerindo que Jaraguá do Sul tenha uma flexibilização de atividades devido ao controle da pandemia por meio de decreto, em que o município assume o compromisso de prestar contas e cumprir o que for determinado.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul