A Comissão de Inquérito (CI) que apura a gestão financeira, no período de janeiro de 2013 a dezembro de 2019, no âmbito educacional e social, da Associação Feminina de Assistência Social de Criciúma (Afasc), fez a primeira reunião nesta segunda-feira.

No encontro foram definidas as oitivas que serão realizadas nas próximas semanas.

“A solicitação dos vereadores foi de que na próxima semana o atual presidente da Afasc, Adriano Boaroli, esteja no Legislativo para a oitiva”, pontuou o presidente da CI, vereador Arleu da Silveira (PSDB).

Em segundo momento, o responsável pelo controle interno da Associação, Juarez Medeiros, e o delegado responsável pelo caso investigado de suposto desvio de carne da Afasc, serão ouvidos.

Solicitação

“Houve, ainda, por parte do vereador Edson Luiz do Nascimento, o Paiol (PP), um pedido para que a apuração fosse desde o ano de 2009. Para verificar a possibilidade, nós solicitamos um parecer jurídico que será apresentado na próxima semana”, completou o presidente da CI.

Também compõem a Comissão, os vereadores Julio Colombo (PSB), Camila Nascimento (PSD) e Pastor Jair Alexandre (PSD), Antonio Manoel (MDB), e Aldinei Potelecki (Republicanos).

A CI tem prazo de 90 dias, prorrogáveis por igual período, conforme o artigo 70, inciso I e artigo 72, do Regimento Interno do Legislativo.