O vereador Anderson Kassner (Progressistas), na sessão desta terça-feira (22), na Câmara Municipal de Jaraguá do Sul, informou que o projeto de castração de animais domésticos que até o momento era administrado pela Fundação do Meio Ambiente (Fujama) vai continuar, mas desta vez através de um consórcio da Cigamvali (Consórcio Intermunicipal de Gestão Pública do Vale do Itapocu).

Segundo o parlamentar, o projeto, que castrava em média dois mil bichinhos por ano, está parado desde abril.

Com o consórcio, todos os municípios da região do Vale do Itapocu vão poder participar. Kassner ressalta que a mudança é importante, pois o problema da proliferação de animais abandonados é regional.

O vereador também sugere que, quando as castrações voltarem a acontecer, é preciso dar atenção às comunidades rurais, onde a situação é ainda mais grave do que na região urbana.

Conforme ele conta, muitos moradores do interior não vêm até o centro da cidade para castrar seus animais de estimação por conta da distância. Ele recomenda que o Executivo faça o transporte desses animais por meio de empresas terceirizadas.