O vereador e candidato a deputado federal Maikon Costa (PL), de Florianópolis, assinou um Termo Circunstanciado e responderá por suposta boca de urna.

O político foi detido pela polícia na Escola Eeb Ildefonso Linhares, no bairro Carianos, em Florianópolis, na tarde deste domingo (2) e foi conduzido para a sede da Polícia Federal.

Costa foi gravado em frente a uma sessão eleitoral durante todo o dia, sendo retirado da escola durante a tarde.

A detenção acabou provocando uma confusão com apoiadores de sua candidatura. Ele foi detido pela Polícia Federal, com o apoio da Polícia Militar.

Esta é a segunda vez que o candidato é detido durante a campanha. No início de setembro, Costa foi detido pela PM após se recusar a deixar o comitê de campanha do partido, no bairro Capoeiras, na região continental da Capital.