Câmara restitui diplomas da primeira eleição em Jaraguá

Por: OCP News Jaraguá do Sul

07/04/2016 - 04:04 - Atualizada em: 08/04/2016 - 08:36

Em ato simbólico, a Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul fará hoje a restituição dos mandatos do prefeito Leopoldo Augusto Gerent e outros sete vereadores que tiveram os direitos políticos cassados com o golpe de 1937. O evento é em homenagem a emancipação política do município, que completa 82 anos amanhã.

O historiador Ademir Pfiffer explica que Gerent e os parlamentares Emmanuel Ehlers, Waldemar Grubba, Ricardo Grunwaldt, Emílio da Silva, Carlos Guenther Júnior, Francisco Mees e Arthur Müller, foram os primeiros representantes eleitos pela população e, por isso, o evento representa a defesa da democracia. “É um amadurecimento político, foi um estudo que nunca tinha sido feito. Essa era uma página virada na história do município”, disse Pfiffer.

A realização da homenagem é resultado de estudos e discussões coordenadas no Museu Emílio da Silva entre 2014 e 2015 que tiveram a participação do pós-graduado em Direito da Propriedade Intelectual, Guilherme Jorge Figueira. “Também colocamos em evidência o Museu como uma instituição de pesquisa regional”, completou Pfiffer.

Para o presidente da Câmara José Osório de Ávila, reforçar a identidade dos primeiros políticos eleitos no município é um ato de resgate histórico. “Eles foram os primeiros representantes da democracia e precisamos valorizar essas pessoas que foram esquecidas, mas que receberam o voto do povo de Jaraguá do Sul”, declarou o vereador. A sessão solene acontece no Pequeno Teatro da Scar, a partir das 19 horas.

Foto_leopoldo_gerent30Quem foi Leopoldo Gerent?
Leopoldo Augusto Gerent foi o primeiro prefeito eleito em Jaraguá do Sul. De acordo com o historiador Ademir Pfiffer, ele era um representante da classe rural e da música. A primeira campanha eleitoral do município também teve como candidatos José Bauer, do comércio, e Arnoldo Leonardo Schmitt, um industrial. “Os agricultores eram muito unidos na época e colocaram um representante na gestão do município”, comenta Pfiffer. Após ter o mandato de prefeito cassado em 1937, quando através de um golpe de estado o presidente Getúlio Vargas instituiu o Estado Novo, Gerent não voltou a atuar na política. Ele faleceu em fevereiro de 1949 em Jaraguá do Sul.