O presidente da República, Michel Temer (PMDB), divulgou um vídeo em suas redes sociais defendendo novamente a nova lei trabalhista, que entrou em vigor no sábado (11). Na mensagem, o presidente disse que os “pessimistas", como ele se refere aos críticos às reformas, e “falsas informações” sobre as medidas é que estariam confundindo a população, pois entende que a nova legislação trabalhista surgiu para ampliar os horizontes tanto de quem procura emprego como de quem já está empregado. "Os brasileiros querem paz e merecem chegar ao final deste ano com esperanças renovadas”, enfatizou. "Uma das medidas mais importantes do nosso governo foi a modernização das relações de trabalho. A nova lei entrou em vigor hoje (sábado). Com ela, vamos acelerar a recuperação dos empregos. 18 milhões de pessoas que hoje trabalham precariamente, na informalidade, terão seus direitos assegurados graças a essa nova lei", acredita o presidente, prevendo que “tudo indica que teremos um Natal melhor, com mesa mais farta e mais presentes para a família”. “Não sejam enganados, meus amigos e minhas amigas, por falsas informações: todas as novas formas de contratação aqui mencionadas, inclusive a chamada jornada intermitente, exigem carteira assinada, com férias, décimo terceiro salário, INSS, e fundo de garantia proporcionais”, defendeu. ---- LEIA MAIS: ----
Temer procurou conquistar em especial os jovens e os empresários, dizendo que novas oportunidades surgirão para eles e que ouviu de empresários que as mudanças, que ele chama de modernização da lei trabalhista, estão trazendo expectativa muito positiva de abertura de novos postos de trabalho e de contratações imediatas. “Os jovens estão certos. Perceberam que finalmente conectamos o mundo do trabalho no Brasil ao século 21. Agora, com a jornada parcial, os estudantes terão mais chance de obter uma colocação, com todos os direitos garantidos, sem risco de interromper os estudos”, enfatizou. Acrescentou que mães e pais, por exemplo, que queiram conciliar a atividade profissional com a atenção à família poderão também se beneficiar da meia jornada. A medida, segundo ele, também é uma opção para quem quer se qualificar melhor. “Profissionais das mais diversas áreas passam a poder trabalhar em casa”, explicou. Enfatizou o que classificou como segurança jurídica: “E com segurança jurídica, pois é uma lei aprovada pelo Congresso, sancionada pela Presidência da República, após amplo debate na sociedade”. “É um novo tempo. O Brasil voltou a crescer e o desemprego cede. O IBGE mostrou que, no último trimestre, a população ocupada aumentou em 1 milhão e 100 mil pessoas. Com a nova lei, vamos acelerar a recuperação dos empregos”, acrescentou.
https://www.facebook.com/MichelTemer/videos/1632227133505229/ Reportagem de Rosana Ritta