Cerca de 300 pessoas participaram, na noite de ontem, da Audiência de Segurança Pública realizada em Pirabeiraba na Sociedade Cultural e Esportiva Guarani. Com início às 19h30, a audiência terminou por volta das 22 horas. A maior reclamação dos vereadores foi com a sazonalidade, já que todos os anos nesta época os rios são tomados por banhistas que chegam de manhã e ficam até a noite, fazendo muita algazarra. Além do barulho, visitantes jogam lixo por todos os lugares que andam, reclamaram os moradores, sem falar que fazem até concurso de som mais alto. "A gente não tem sossego. Nem dormir em paz conseguimos", disse uma professora que preferiu não se identificar. A falta de segurança também é outra reclamação dos moradores. Assaltos e roubos acontecem com frequência, e dificilmente os autores são identificados.
Moradores fizeram muitas reivindicações | Foto/Divulgação Jornal de Joinville
A comunidade cobrou, ainda, a falta de guardas municipais, Joinville conta com apenas 40. O gerente da Guarda Municipal, Atanair Antunes se prontificou em acompanhá-los até a prefeitura para cobrar do prefeito Udo Döhler mais efetivo. Destacou que o distrito de Pirabeiraba é uma "baita" potência, sendo o que mais arrecada impostos em Joinville, por isso merece uma atenção especial da prefeitura. Outra observação dos moradores é referente a falta de sinalização e locais propícios pra banho. Todos os anos são registrados inúmeros afogamentos, o último deles nesse final de semana. "Realmente estes locais têm de ter sinalização", disse o presidente da Comissão Civil e Segurança Pública, Richard Harrison (PMDB). Em se tratando de segurança pública, mais uma vez a delegada Regional Tânia Harada se mostrou solidária com a comunidade joinvilense. No final do evento se prontificou a ouvir um por um dos moradores, que chegaram a fazer fila. Segundo o presidente da Comissão de Segurança Pública, Richard cada bairro tem a sua particularidade. "Por isso a importância destas audiências. Esta é nona, até o final do ano vamos chegar a doze", disse, satisfeito. Mais uma vez o vereador cobrou a ausência do secretário estadual de Segurança Pública, César Grubba. "Cansei de convidá-lo, e ele nunca aparece e muito menos manda um representante. Isso é um descaso com a maior cidade do Estado", desabafa Richard. Todas as reivindicações dos moradores foram registradas em documentos e serão encaminhadas para as autoridades competentes para que elas se manifestem. Participaram da audiência os vereadores Fernando Krellling (PMDB), presidente da Câmara de Vereadores de Joinville, e os vereadores Natanael Jordão (PSDB), Odir Nunes (PSDB) e James Schroeder (PDT). A proposta da comissão é promover as reuniões nos bairros para levantar os pleitos de cada localidade, com base nos relatos dos moradores. Ainda neste ano estão previstos debates nos bairros São Marcos, em 20 de novembro; Paranaguamirim, em 22 de novembro; e Vila Nova, em 04 de dezembro.