No dia previsto para o envio do Orçamento da União para 2020 ao Congresso Nacional, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) diz que está “chorando” por causa da falta de recursos previstos na proposta.

“Todos estão reclamando, até eu estou chorando", disse o presidente na saída do Palácio da Alvorada, na manhã desta sexta-feira (30).

De acordo com a imprensa nacional, o ministro da Economia Paulo Guedes recebeu alertas de ministérios sobre os recursos previstos no orçamento serem insuficientes, podendo comprometer a compra de livros didáticos, pagamento de bolsas de estudo e entrega gratuita de medicamentos, entre outros serviços.

"Eu falei para o Paulo Guedes, o meu ministério, eu adotei um ministério, o da Defesa, mesmo eu adotando o da Defesa está difícil para mim, está apertado", reclamou Bolsonaro.

Para o presidente, o aperto nas contas seria o reflexo de “irresponsabilidade” de gestões passadas. “Eu sabia disso, não estou chorando, não”, afirmou.

 

*Com informações do Estadão.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram

Facebook Messenger