Há mais de um ano percorrendo o estado de Santa Catarna, o empresário e ex-prefeito de Jaraguá do Sul, Antídio Lunelli, tem a expectativa de ser oficializado candidato ao governo do Estado pelo MDB neste sábado (23), depois de meses de disputas internas. A convenção do partido acontece das 9h às 15h. A escolha será entre ele e a tese de coligação com o governador Carlos Moisés (Republicanos), com Udo Döhler sendo vice.

Os emedebistas também irão apontar quem entre os deputados federais Celso Maldaner e Rogério Peninha terão direito a concorrer a uma vaga no Senado. São 458 delegados que votam na convenção.

Segundo Lunelli, a expectativa é de vitória da candidatura própria.

“O MDB tem dois caminhos. Um é honrar sua história e respeitar o desejo dos filiados que querem candidatura própria. O outro é sucumbir ao fisiologismo. Minha candidatura representa a renovação, um novo olhar sobre a gestão pública. Uma proposta de colocar as pessoas em primeiro lugar, melhorar os serviços públicos e administrar com planejamento. É isso que nosso filiado e também o que o povo catarinense quer”, defende.

Se o resultado se confirmar, Lunelli afirma que a partir de domingo passa a se dedicar a unir o partido, avaliar possíveis alianças e também finalizar o plano de governo, que prevê pesados investimentos em saúde, educação e infraestrutura. Segundo ele, embora o clima de disputa interna tenha deixado algumas fissuras, não há nada que uma boa conversa não possa resolver.

“Tenho o defeito de ser muito transparente, mas tenho a qualidade de não guardar nenhum rancor. Quem quiser contribuir verdadeiramente com Santa Catarina será bem-vindo”, garante.