Alesc homenageia médicos que se destacam no combate ao câncer infantil em SC

Divulgação/Alesc

Por: Pedro Leal

24/11/2023 - 08:11

As chances de cura do câncer em pacientes infanto-juvenis no país é de 64%. Em Santa Catarina o índice de sobrevida alcança 85%, um dos maiores do Brasil devido à eficiência do trabalho desenvolvido pelo Hospital Infantil Joana de Gusmão (HIJG), que é a unidade referência em oncologia pediátrica no estado.

O dado foi destacado pelo deputado Dr. Vicente Caropreso (PSDB) ao homenagear os médicos pediatras Lincoln Virmond Abreu e Denise Bousfield da Silva com moções de aplauso aprovadas pela Assembleia Legislativa.

Abreu foi quem criou, nos anos de 1970, o Serviço de Oncologia e Hematologia Pediátrica no HIJG. Já Silva é a atual presidente do Departamento Científico de Oncologia da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), e também coordenou o serviço de Onco-hematologia do HIJG. A entrega da honraria ocorreu nesta quarta-feira (22) e marca a passagem do Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantil.

“O doutor Lincoln e a doutora Denise têm relevantes serviços prestados aos catarinenses e a moradores de outros estados que vieram se tratar no Hospital Joana de Gusmão HIJG, que é o maior centro de pesquisa e de atendimento infanto-juvenil do estado, formador de pediatras e das especialidades de pediatria. O alto índice de cura de câncer infantil em nosso estado é fruto do trabalho sério dos profissionais envolvidos, dos estudos e protocolos médico-científicos estabelecidos pelo HIJG e do trabalho incansável dos voluntários da AVOS de apoio aos pacientes e seus familiares”, disse o deputado.

Diagnóstico precoce

O deputado alerta para a importância do diagnóstico precoce do câncer infantil para a sobrevida dos pacientes. A neoplasia é principal causas de óbito por doença entre as crianças e adolescentes de 1 a 19 anos.

Ao falar na tribuna, a médica Denise Bousfield da Silva também explicou que os sinais e sintomas do câncer infanto-juvenil são facilmente confundidos com os de outras doenças comuns em crianças. “Devemos observar determinados sinais e sintomas se eles forem persistentes, como palidez, fadiga, manchas roxas em locais não habituais, ínguas no pescoço, sinais de puberdade precoce, dor de cabeça constante, entre outros.”