A Tribuna Livre da Câmara de Vereadores de Joinville recebeu nesta quarta-feira (2) o presidente da Abraf (Associação Brasileira de Amigos e Familiares de Portadores de Hipertensão Arterial Pulmonar), Paula Menezes. As dificuldades enfrentadas pelos portadores da doença e a divulgação de uma campanha do dia mundial da doença foram os temas levados pela presidente da associação. A revisão do protocolo nacional de tratamento da doença foi uma das pautas que Paula Menezes tratou como necessárias para os portadores da doença. Para ela, um melhor tratamento utilizaria a combinação de diferentes drogas. No entanto, o protocolo vigente no Brasil dá ao paciente o direito de usar apenas um medicamento por vez. A presidente também destacou a constante falta de tais medicamentos na rede pública. A Abraf também usou o espaço da tribuna para divulgar uma campanha do Dia Mundial da Hipertensão Pulmonar, no dia 5 de maio. A ideia é alcançar o maior número de pessoas, nas redes sociais, para divulgar a mensagem “Eu apoio dia mundial”. Até está quarta a mensagem tinha alcançado mais de 1,5 milhão de pessoas. Na avaliação da presidente da Abraf, o espaço na Tribuna Livre e a campanha do Dia Mundial da Hipertensão Pulmonar são valiosos “para o paciente não se sentir sozinho” e “divulgar as dificuldades enfrentadas”. A doença Conforme informações da Abraf, a hipertensão pulmonar é caracterizada pelo estreitamento das artérias que levam o sangue do coração aos pulmões, fazendo com que o coração lute para bombear sangue através das artérias reduzidas. Tal condição sobrecarrega o coração que desgastado pode causar insuficiência cardíaca e até a morte. No Brasil a Hipertensão Pulmonar acomete aproximadamente 60 mil pessoas. *Com informações de Luis dos Santos do departamento de jornalismo da CVJ