Os funcionários das Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc) deflagraram uma paralisação nesta terça-feira (17) em todas as 16 regionais espalhadas pelo estado. Nos municípios de Jaraguá, Schroeder, Corupá e Guaramirim que integram a gerência regional da Celesc de Jaraguá do Sul cerca de 90% dos servidores aderiram ao movimento desde às 6h com previsão para ir até às 18h, acompanhando as demais regiões do Estado.

A paralisação será encerrada caso haja acordo com a direção da Celesc, informou o Sindicato dos Trabalhadores na Indústria de Energia Elétrica do Sul do Estado de Santa Catarina (Sintresc).

Segundo informou o gerente da Celesc em Jaraguá do Sul Danilson Wolf, as operações da Celesc estão sendo mantidas com os 10% de trabalhadores que não aderiram à paralisação, mas por conta disso, alguns trabalhos podem demorar um pouco mais. O total de trabalhadores em greve na região de Jaraguá chega a 80.

Segundo o Sintresc, a proposta que levou os trabalhadores à mobilização nesta terça-feira continha ataques aos direitos da categoria, como a garantia de emprego e a organização sindical, além de reajuste abaixo da inflação (2,75%). Segundo o sindicato, até o momento não houve indicativo de greve. O que houve foi uma paralisação para destravar a negociação do acordo.

Com a mobilização dos celesquianos, a diretoria apresentou nova proposta, que será avaliada em assembleias pelos empregados nesta quinta-feira (19). Nestas assembleias poderá ser encaminhada a greve por tempo indeterminado, a partir do dia 23, caso o sindicato e a Celesc não entrem em acordo.

 

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram

Facebook Messenger