A definição dos resultados das eleições para governador de Santa Catarina, com o segundo turno, foi uma das mais supreendentes. A disputa, a princípio parecia acirrada entre três candidatos: Mauro Mariani (MDB), Gelson Merisio (PSD) e Décio Lima (PT), que nas primeiras pesquisas apareciam empatados tecnicamente.

Depois, indicava polarização entre Mariani e Merisio, com vantagem para o primeiro, mas foi um quarto colocado, que aparecia com 9% das intenções de voto, a grande surpresa.

Desbancando dois políticos experientes e de partidos tradicionais, os deputados federais Mariani e Lima, o até então desconhecido Comandante Moisés, de um partido muito jovem, o PSL, e  que nunca havia disputado uma eleição, garantiu sua presença no segundo turno das eleições catarinense.

Agora, o Comandante que representa o partido do presidenciável Jair Bolsonaro, e o deputado estadual Merisio, que  declarou apoio público ao mesmo antes do primeiro turno, se lançam novamente em campanha e busca dos votos dos catarinenses. Conheça um pouco melhor as propostas de ambos.

Ampla aliança

Gelson Merisio foi o candidato ao governo de Santa Catarina mais votado no primeiro turno. O candidato do Partido Social Democrático (PSD) conquistou 1.121.869 (31,12%) votos.

Merisio tem 52 anos e é natural de Xaxim, cidade do Oeste catarinense. É casado com Márcia Merisio, com quem tem dois filhos, Arthur e Nicole.

Seus bens declarados somam R$ 722.844,59 e seu vice é João Paulo Kleinubing, do Democratas. O candidato lidera uma ampla aliança formada pelos partidos PSD, PP, DEM, PSB, PDT, PRB, PROS, PSC, Solidariedade, Podemos, PRP, PHS e PCdoB.

Merisio e a familia | Foto Reprodução/Redes Sociais

Merisio iniciou sua trajetória na política aos 22 anos, quando foi eleito vereador em Xanxerê, com a maior votação daquele pleito. Nos dois últimos dois anos do seu primeiro mandato na Câmara, foi o presidente do Legislativo municipal e também da Associação Comercial e Industrial de Xanxerê (Acix).

Atual presidente estadual do PSD, Merisio foi eleito por três vezes deputado estadual e uma vez assumiu como suplente. Em 2010, assumiu a presidência da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc), ficando até 2011. Presidiu também a Alesc em 2012 e 2016. Esta é a primeira vez que concorre ao governo do Estado.

Registro do casamento com Márcia Merisio | Foto Reprodução/Redes Sociais
Registro do casamento com Márcia Merisio | Foto Reprodução/Redes Sociais

O PSDista é formado em administração de empresas e por dois mandatos comandou a Federação das Associações Comerciais e Indústrias de Santa Catarina (Facisc). Ele também foi presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae/SC, vice presidente da Confederação das Associações Comerciais do Brasil (CACB) e esteve a frente da direção financeira da Casan.

Redes Sociais

Gelson Merisio tem 50.887 curtidas em sua fanpage no Facebook, 16,2 mil seguidores no instagram e 5.651 seguidores no Twitter. Seus posts são voltados para seus projetos e visitas durante a campanha.

Nesta quinta-feira (11), o candidato voltou a reforçar sua posição em relação à eleição presidencial ao postar uma foto que demonstra total apoio a Jair Bolsonaro, candidato à presidência pelo Partido Social Liberal, o mesmo do seu concorrente.

Na foto, Merisio aparece ao lado de Bolsonaro com uma frase completando a imagem: “O melhor para SC”. A marca de seus posts é a hashtag “Aqui é trabalho”.

Principais propostas

  • Ampliar a participação da iniciativa privada com as PPPs, incluindo ainda a participação da iniciativa privada em áreas como segurança pública e saneamento.
  • Extinguir as ADRs (Agências de Desenvolvimento Regional) e executar obras em formato de consórcio com os municípios. Com isso, ele procura angariar maiores investimentos para educação.
  • Investir em obras que estão em andamento no Estado, colocando como prioridade a BR-470 e BR-280. O político coloca que a duplicação delas são de suma importância para melhorar o fluxo rodoviário de Santa Catarina e diminuir os acidentes de trânsito.
  • Outros dois temas que o político acentua são: ampliar e modernizar os aeroportos catarinenses e implementar a Hidrovia Rio Itajaí-açu.
  • Reduzir as secretarias do Estado, passando do 15 para dez, e reorganizar suas atribuições.

Segundo turno

Ficar em primeiro na votação do primeiro turno não foi nenhuma surpresa para Merisio. O que realmente estava fora do script era estar no segundo turno com Moisés. Mas o PSDista relatou que não deve escolher adversário e sim as propostas que devem definir o desfecho final.

Merisio destacou que a aliança partidária deve ser construída com o tempo, bem antes da eleição. Por isso que o candidato disse que não vai fazer acordo com nenhum partido.

Onda Bolsonaro

Por influência do candidato a presidente Jair Bolsonaro, o eleitor de Santa Catarina votou em peso no Partido Social Liberal, fazendo com que algumas pessoas fora da política surgissem como grandes nomes para representar o Estado.

Um deles é justamente Carlos Moisés da Silva, o Comandante Moisés, que surpreendeu a todos conquistando 1.071.406 votos (29,72%) e indo para o segundo turno na disputa pelo governo do Estado.

Moises e as filhas Raissa e Sarah | Foto Reprodução/Redes Sociais

Declarando um total de bens que somam somam R$ 1.838.000, ele disputa pela primeira vez a eleição, tendo como vice a advogada Daniela Reinehr (PSL).

Moisés tem 51 anos e é natural da Capital catarinense. É casado com Késia Martins, com que tem duas filhas, Raíssa e Sarah.

Formado em direito pela Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul), foi professor de direito administrativo e constitucional pela universidade. Atualmente, é advogado inscrito na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Em 1990, concluiu o curso de Formação de Oficiais da Academia da Polícia Militar e passou a atuar no Corpo de Bombeiros, trabalhando nas cidades de Florianópolis, Criciúma e Tubarão, em sua maior parte como comandante do quartel. Depois, trabalhou como coordenador regional da Defesa Civil e desde 2016 é bombeiro da reserva.

Registro do casamento com Késia Martins | Foto Reprodução/Redes Sociais
Registro do casamento com Késia Martins | Foto Reprodução/Redes Sociais

Em março deste ano, ele recebeu um convite do presidente do PSL em Santa Catarina, Lucas Esmeraldino, para ingressar no partido em formação.

Por compartilhar ideias semelhantes às de Jair Bolsonaro, ele passou a fazer parte da Executiva Estadual da sigla no Estado. E no mesmo mês deu o passo inicial para a candidatura ao governo do Estado.

Vitória do PSL

O PSL teve uma vitória gigantesca nas urnas em Santa Catarina. Surfando na onda Bolsonaro, foram eleitos pelo partido seis deputados estaduais, quatro federais e por apenas 18 mil votos Lucas Esmeraldino não entrou para o Senado.

Apesar do resultado parecer surpresa para muitas pessoas, o Comandante disse que estava dentro do que o partido projetou.

Ele cita a vontade de mudança como principal ponto para sua ida ao segundo turno e pediu explicação dos institutos de pesquisas que projetavam apenas 9% para o PSL.

Redes Sociais

Moisés tem 12,8 mil seguidores no Instagram, onde costuma colocar suas propostas de governo. 43.788 pessoas curtiram sua página no Facebook. O Twitter do candidato tem pouca movimentação, por isso só tem 652 seguidores na plataforma.

Em suas redes sociais, Moisés costuma compartilhar anúncios de Bolsonaro e fotos de sua campanha. A última publicação do Comandante foi uma foto dele com a farda do Corpo de Bombeiros Militar. Na legenda, ele ressalta que ajudou a salvar muitas vidas e agora quer continuar ajudando como governador.

No dia 7 de outubro, quando soube que ficou em segundo nas votações do primeiro turno, o comandante fez uma live no Facebook para agradecer a todas as pessoas que confiaram nele e também fez uma projeção para o segundo turno.

Principais propostas

  • As ideias e projetos de Moisés seguem na mesma linha do cabo eleitoral do PSL, Jair Bolsonaro. Seu principal plano é enxugar a máquina pública e investir em outras áreas, como saúde, segurança e educação. 
  • Instituir um programa de integridade a fim de instalar dispositivos anticorrupção nas estruturas do governo.
  • Na saúde, ele pretende investir em saúde integral.
  • No quesito educação, projeta investir na melhoria da infraestrutura física e tecnológica das escolas.
  • Para melhorar o número de segurança em Santa Catarina, o Comandante quer investir fortemente em tecnologia e contratar mais policiais.

Chave para o primeiro turno

Em seus primeiros comunicados após o dia 7 de outubro, o candidato, que não tem nenhuma coligação, disse que a coligação do PSL é com o povo e o partido vai manter a mesma estratégia do primeiro turno - com chapa pura, aumentando a possibilidade de conversar com as pessoas por ser "diferente".

A onda Bolsonaro também acarretou muitos votos para os PSListas, principalmente em Santa Catarina, onde o presidenciável tem boa repercussão e teve a maior votação proporcional do país.

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?