Alexandre dos Santos Rossa morreu aos 32 anos, nesta segunda-feira (28) após passar 1 ano e 4 meses internado devido às complicações da Covid-19 em hospital de Criciúma. Segundo informações da página da campanha de Alexandre, no final de 2020 ele foi contaminado pelo vírus, apesar de não ser do grupo de risco, a doença complicou e Alexandre ficou 42 dias na UTI. Nesse período, ele teve uma parada cardiorrespiratória que provocou uma lesão corporal.

 

Devido a muitas sequelas, Alexandre precisou de tratamento especializado diariamente com profissionais da área da saúde. Na época, para receber um tratamento mais adequado, a família optou por interná-lo em uma clínica de reabilitação particular.

 

Foram realizadas diversas campanhas para ajudar a família nos custos dos tratamentos. Alexandre era torcedor do Criciúma, o time realizou uma grande campanha para ajudar na arrecadação de fundos para o paciente.

 

Alexandre deixa esposa e duas filhas, Isabelly hoje com 11 anos e Maria Augusta com um ano. Mayara Agostinho, esposa de Alexandre estava grávida quando os dois positivaram para a Covid-19, o pai pode acompanhar o nascimento da filha por meio de uma transmissão de vídeo pelo celular. Pelas redes sociais é possível ver fotos da bebê visitando o pai no hospital.