Estresse: excesso de trabalho e baixa qualidade do sono são riscos para a saúde

Estresse: excesso de trabalho e baixa qualidade do sono são riscos para a saúde Estresse: excesso de trabalho e baixa qualidade do sono são riscos para a saúde

Informe OCP

Por: Isabel Debatin

sábado, 08:36 - 04/12/2021

Isabel Debatin

Estresse, excesso de trabalho e de responsabilidades tem tornado cada vez mais as causas de patologias que chegam nos consultórios. O neurologista, Dr. Vicente Caropreso alerta que o estresse pode causar sérios problemas físicos e psicológicos, além disso, ele faz questão de lembrar que a má qualidade do sono também é um fator de risco que potencializa o surgimento de doenças.

Doenças cardiovasculares ou nutricionais são muito comuns em indivíduos sob pressão. Segundo o médico, o ideal é buscar qualidade de vida por meio de exercícios, alimentação balanceada e sempre contar com acompanhamento médico. A falta de hábitos saudáveis pode levar o paciente a casos de insônia, cefaleias crônicas, hipertensão arterial, AVCs, ansiedade e depressão.

Entretanto, ele pontua que para quem é diagnosticado com qualquer desses sintomas, existe tratamento que ocorre de médio a longo prazo. "Apenas uma parcela pequena de pacientes, geralmente os que apresentam situações agudas, é clinicada de maneira sintomática e rápida. Cada caso é um, mas a avaliação deve ser feita exclusivamente por um médico”, ressalta o especialista.

Foto: Piero Ragazzi

O aumento da expectativa de vida também está ligado ao aumento de casos de doenças ligados ao excesso de estresse. Décadas atrás vivia-se, em média, 50 ou 60 anos. Hoje, a expectativa varia entre 70 e 80, dependendo se o indivíduo é um cidadão urbano ou do meio rural.

“As pessoas estão mais conscientes. Há mais informações disponíveis a todos. Isso é bom”, diz o neurologista.

Porém, ele destaca que uma situação ainda não erradicada é o alcoolismo, e enfatiza que bebidas e automedicação são um risco à parte para a saúde das pessoas. “Álcool e vício em drogas pesadas são fatores preocupantes e graves problemas de saúde pública”, destaca, acrescentando que o ideal seria trabalhar somente o suficiente para se ter uma vida tranquila.

Por isso, o médico enfatiza a importância de criar-se o hábito de fazer consultas rotineiras com um médico de confiança. "Prevenção é sempre a melhor opção quando o assunto em pauta é a nossa saúde", finaliza Dr. Vicente.

Sobre o especialista

O Dr. Vicente Caropreso (CRM-SC 3463 e RQE 618) atende no centro de Jaraguá do Sul. É médico neurologista desde 1983, voluntário da Apae de Jaraguá do Sul. É referência estadual dos Agravos Epidemiológicos Botulismo e Doença de Creutzfeld-Jacob (DCJ) e é médico honorário do Hospital e Maternidade São José.

×