Entenda por que Massaranduba é a Capital Catarinense do Arroz

Foto: Pixabay

Por: Maria Luiza Venturelli

11/11/2022 - 07:11 - Atualizada em: 23/05/2024 - 11:15

Aproximadamente 70% da área de Massaranduba é de arroz irrigado. A dedicação do agricultor ao cultivo do grão dá ao município o título de Capital Catarinense do Arroz, dando destaque ao grão que é um dos principais pilares da economia local.

Os agricultores do município optam pelo cultivo de arroz porque o clima da região, que fica geralmente entre 20 °C e 35 °C, favorece o plantio. Além disso, o arroz necessita de um solo plano para se desenvolver, o que é possível encontrar em diferentes regiões do município.

A radiação solar também é um diferencial, mas o que mais impulsiona a plantação é o amor e carinho dos produtores, que buscam as melhores tecnologias para produzir com qualidade superior.

Além do arroz, destacam-se também o cultivo da banana, palmáceas, eucalipto, pinus e criação de peixes em açudes, principalmente tilápia.

“A dedicação do agricultor à rizicultura, com o cultivo do arroz irrigado, deu ao município de Massaranduba o título de Capital Catarinense do Arroz. São produzidas, anualmente, 50 mil toneladas do grão”, explica Vilson Eichstadt, responsável pela Secretaria de Agricultura da Prefeitura de Massaranduba.

De acordo com Eichstadt, alguns fatores são responsáveis por manter o padrão de qualidade na produção de arroz, como melhoramento genético, clima, manejo adequado do solo, acompanhamento técnico e adubação adequada.

A principal fonte de geração de empregos no município está voltada para as indústrias nas áreas de beneficiamento de arroz, além das têxteis, moveleiras, esquadrias, químicas, plásticas e metalúrgicas.

Fecarroz

Foto: Divulgação

A Capital Catarinense do Arroz reúne muita diversão, cultura, música e gastronomia típica durante todos os dias da tradicional festa. A Fecarroz tem uma programação especial para festejar com os amigos e a família. As últimas edições, antes da pandemia, ficaram marcadas pela quantidade de atrações culturais, a realização de belos desfiles festivos e grandes shows nacionais.

Da primeira edição até o momento, já passaram muitos anos e muita coisa mudou, no entanto, a cultura do arroz continua sendo o destaque da Fecarroz. A Realeza da festa é composta por uma rainha e duas princesas que são responsáveis por espalhar a alegria da festa durante seus dois anos de coroação.

Em 2024, a realização da festa está confirmada, de acordo com a secretaria de agricultura da Prefeitura de Massaranduba.

Arroz no Brasil

Foto: Pixabay

De acordo com o projeto Brazilian Rice, o Brasil é o maior produtor e consumidor de arroz fora da Ásia, produzindo cerca de 15 milhões de toneladas de arroz em casca para atender ao consumo de 12,14 milhões de toneladas.

O país faz parte do Mercado Comum do Sul (Mercosul), juntamente com Argentina, Paraguai e Uruguai, que juntos produzem mais de 20 milhões de toneladas de arroz, sendo sete milhões de toneladas destinadas à exportação para outros países ou intra-bloco.

Dentro da safra brasileira, cerca de 75%, que corresponde a nove milhões de toneladas, são colhidos no Sul do país, em Santa Catarina e Rio Grande do Sul, em 1,25 milhão de hectares, sob clima subtropical, que favorece a colheita.

Santa Catarina colheu 1,25 milhão de toneladas de arroz na safra 2021/22, volume 0,25% maior do que no ciclo agrícola anterior. A produtividade média das lavouras ficou em 8,48 toneladas por hectare. Assim, o estado se firma como líder nacional em produtividade e segundo maior produtor de arroz do país.

Notícias no celular

Whatsapp

Maria Luiza Venturelli

Jornalista apaixonada por contar histórias inspiradoras, formada pela Faculdade Ielusc