Em pouco mais de 30 dias, com o trabalho de centenas de colaboradores, a WEG conseguiu colocar em produção e entregar os primeiros ventiladores pulmonares. Uma operação de alta complexidade para se adaptar a uma nova tecnologia em tempo recorde e atender as demandas hospitalares desencadeadas pela pandemia de Covid-19.

O primeiro passo aconteceu no fim de março, quando a multinacional anunciou a assinatura de um acordo de transferência de tecnologia com a empresa de equipamentos médico-hospitalares Leistung Equipamentos Ltda., por intermédio do Governo do Estado e Federal. A produção foi liberada, de fato, em meados de maio.

Equipamentos integram o último lote dos 500 respiradores adquiridos pelo Governo do Estado junto a WEG | Foto Ricardo Wolffenbüttel/Arquivo /Secom

“Após analisarmos o produto, decidimos atender a esse pleito do governo e realizamos uma mobilização interna muito grande envolvendo várias áreas da empresa, como engenharia, processos e produção”, afirma o diretor superintendente da WEG Automação, Manfred Peter Johann.

Com a meta de produzir 50 unidades por dia, a WEG adaptou áreas de 5 estruturas fabris para criar essa linha de montagem. Segundo Johann, um dos grandes desafios foi a escassez de componentes que são utilizados na produção dos ventiladores por conta da grande demanda mundial por esses aparelhos.

“Resolvemos então produzir alguns desses componentes e para tanto, utilizamos distintas unidades de produção internas, tais como ferramentaria, injeção de plástico, montagem de placas eletrônicas, serralheira e montagem de produtos eletromecânicos”, comenta.

Foto: Divulgação

Ao final, foi criada uma área exclusiva que abriga a linha de montagem e testes finais dos ventiladores, com todas as autorizações da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

“Envolvemos mais de 100 colaboradores, de diferentes áreas, na operação. Trabalhamos dia e noite, inclusive aos fins de semana, para alcançar o objetivo”, afirma Johann.

Ao todo a companhia vai produzir 1.450 ventiladores pulmonares. Destes 950 serão destinados ao Governo Federal e 500 ao Governo do Estado de Santa Catarina. Se houver demanda adicional e componentes disponíveis no mercado, a WEG poderá estender a fabricação.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul