Quando se concorda com alguém, é comum usar uma palavrinha preguiçosa de apenas duas letras: "OK". Mas quem a diz provavelmente não imagina que, por trás dessa concisa combinação de letras, há explicações diversas e não muito simples.

 

Segundo o livro O Guia dos Curiosos (1996), de Marcelo Duarte, OK significa "tudo certo". Acontece que, no início do século XIX, em Boston (EUA), em vez das letras AC, que poderiam ser confundidas com "alternating current" (corrente alternada), costumava-se usar OK, referente a "oll korrect", gíria que tinha o mesmo significado.

 

No entanto, ainda segundo O Guia dos Curiosos, há uma outra versão. A sigla teria começado a ser usada na Guerra de Secessão dos Estados Unidos (1861-1865). As pessoas exibiam, na fachada das casas, a expressão OK, iniciais de "0 killed" (zero mortos), para comunicar que ali não havia nenhuma baixa de guerra.

 

Outra curiosidade a respeito da expressão OK é que ela teria sido a primeira palavra proferida na lua. Se Neil Armstrong foi o primeiro homem a pisar no satélite natural da Terra, o astronauta Edwin Aldrin pode se gabar de ser o pioneiro a expressar-se verbalmente por lá, pouco depois do pouso do Módulo Lunar Eagle, da missão Apollo 11, em 20 de julho de 1969.

 

 

Fonte: Terra