Em um pronunciamento realizado no início deste domingo (21), o prefeito de Jaraguá do Sul, Antídio Lunelli, anunciou que, desde o início da pandemia, o município já investiu mais de R$ 45 milhões no combate à Covid-19.

Além disso, conforme o chefe do Executivo, servidores estão sendo cedidos para atuar nos hospitais da cidade e, somente em março deste ano, foram abertos mais 16 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para pacientes com coronavírus.

Lunelli ainda afirmou que sempre esteve em busca do equilíbrio: preservar a saúde, garantir o atendimento médico, mas também resguardar o comércio e os empregos.

"Já tem muita gente passando dificuldades. Há um ano essa crise traz incertezas. Não podemos e não vamos ser irresponsáveis. Com essa filosofia, Jaraguá do Sul é o município com mais de 100 mil habitantes que tem a menor taxa de mortalidade de Santa Catarina", disse.

No entanto, ele lembrou que o momento é difícil, e os leitos de UTI e enfermaria estão lotados. Além disso, Lunelli destacou que os profissionais de saúde estão cansados e sobrecarregados.

Nesse cenário, ele pediu que as pessoas façam a sua parte: "Todos precisam seguir as regras. Nada de festas, churrasco com amigos e familiares, cachoeira no fim de semana, praia. Não é hora. Atitudes como essas sobrecarregam nossos hospitais e prejudicam a economia", frisou.

O prefeito também destacou que Jaraguá do Sul manifestou a intenção de participar de três consórcios para a compra de vacinas: "Só pela Fecam, nós estamos tentando comprar 60 mil doses com recursos do município".

De acordo com ele, a imunização em massa é o que vai preservar as vidas e trazer de volta a liberdade das pessoas. "Este é o maior desafio do Brasil. Temos que acordar e dormir perseguindo esta meta", afirmou.