Um elefante-marinho-do-Sul (Mirounga leonina) apareceu neste final de semana em praias de Palhoça, na Grande Florianópolis. O pinípede apareceu no sábado (4) e neste domingo (5) próximo à região da Ilha do Papagaio, e está sendo monitorado.

O animal foi avaliado por técnicos do Instituto Australis, com o apoio de veterinários da R3 Animal, através do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS).

Utilizando um termógrafo (aparelho que mede a temperatura em vários pontos do corpo), a equipe constatou que o mamífero marinho está aparentemente saudável, com bom escore corporal, utilizando as praias apenas para descanso. Trata-se de um indivíduo macho subadulto, medindo 3,55 metros de comprimento.

 

Mamífero utiliza praias para descanso | Foto PMP-BS/Divulgação

 

Siga as orientações

  • Caso encontre o animal, ligue imediatamente para o PMP-BS pelo telefone 0800 642 3341, a ligação é gratuita.
  • Mantenha distância e ajude a isolar a área. Embora elefantes-marinhos não sejam animais agressivos, caso sintam-se ameaçados podem tentar se defender.
  • Evite o contato deles com animais de estimação, pois eles podem transmitir doenças ao pinípede, e vice-versa. Caso cachorros tentem atacar o animal, ajude mantendo-os afastados.
  • Evite tirar fotos com o uso de flash. Nunca forneça alimento ou force o animal a entrar na água, pois ele quer apenas descansar.
  • Colabore com a sensibilização e conscientização da comunidade.

animal foi avaliado por técnicos do Instituto Australis, com o apoio de veterinários da R3 Animal | Foto PMP-BS/Divulgação

 

Maior dos pinípedes

  • O elefante-marinho-do-Sul é o maior dos pinípedes, como os lobos-marinhos, leões-marinhos e focas. Possui distribuição nas ilhas subantárticas, onde se reproduzem. A presença da espécie no nosso litoral é ocasional. Nesta época do ano, é possível que saiam de suas colônias reprodutivas da Argentina e se dirijam ao Norte. O nome popular se dá por conta das narinas bem desenvolvidas nos machos adultos, lembrando uma tromba de elefante.
  • Os machos podem chegar a 5 metros de comprimento, pesando 4 toneladas e as fêmeas nunca alcançando mais do que 2,5 metros, com peso de 400kg. Costumam se alimentar de lulas e peixes.

 

Mamífero marinho está aparentemente saudável | Foto PMP-BS/Divulgação

O que é PMP-BS

  • O PMP-BS é uma atividade desenvolvida para o atendimento de condicionante do licenciamento ambiental federal, conduzido pelo Ibama, das atividades da Petrobras de produção e escoamento de petróleo e gás natural na Bacia de Santos.
  • O objetivo é avaliar possíveis impactos das atividades de produção e escoamento de petróleo sobre as aves, tartarugas e mamíferos marinhos, através do monitoramento das praias e atendimento veterinário aos animais vivos e necropsia dos encontrados mortos.
  • O PMP-BS é realizado desde Laguna/SC até Saquarema/RJ, sendo dividido em 15 trechos. Em Florianópolis, o Trecho 3, o projeto é executado pela R3 Animal.

 

Animal apareceu próximo à região da Ilha do Papagaio | Foto PMP-BS/Divulgação

Veja as imagens

 

 

]Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul