Há um ano, o OCP destacava o perigo que o viaduto sobre a linha férrea na BR-280, nas proximidades da empresa Mannes, em Guaramirim, oferecia a quem trafegava na rodovia.

Leia mais: VÍDEO: Avó de 76 anos ajuda neto a treinar muay thai

Telas de arame e pedaços de madeira parecem oferecer segurança aos pedestres e ciclistas que passam pela estrutura, mas em algumas situações acabam sendo ainda mais perigosas.

É o que conta o operador de máquinas Rodrigo Teixeira Ribeiro, 22 anos, que trabalha em uma empresa das proximidades e atravessa o viaduto todos os dias, muitas vezes durante a noite.

Rodrigo Ribeiro diz que o trecho é perigoso para pedestres e ciclistas | Foto Eduardo Montecino/OCP News

Segundo relatou, ele e um colega precisaram socorrer outra ciclista que trafegava um pouco mais à frente quando o puxador do zíper da jaqueta dela enganchou na tela de proteção.

“Aqui venta muito, até mesmo por conta dos veículos que passam. Ela estava com a jaqueta aberta e o fecho enganchou e puxou ela. A sorte foi que ela caiu no cimento, entre a parte de tela e a de concreto, senão, poderia ter ido parar lá embaixo”, recorda.

Desde então, Ribeiro procura andar com a jaqueta fechada ou segurar as laterais da roupa quando está passando por ali. Mesmo assim, diz que é preciso muita atenção para transitar pelo trecho.

O risco de cair de cima do viaduto é grande, principalmente pelo grande fluxo de veículos pesados que passam pelo local, principal via de acesso a Jaraguá do Sul.

Andando sobre o viaduto, a reportagem do OCP constatou que a força do vento e o impacto dos veículos - que fazem a estrutura tremer -, deixam o trecho instável.

Visita do Deinfra

Segundo Fernandes, Deinfra deverá fazer a manutenção nas laterais da ponte e promover melhoria na pista | Foto Eduardo Montecino/OCP News

O diretor executivo do gabinete do prefeito de Guaramirim, Alisson Fernandes, explica que acompanhou o superintendente do Deinfra (Departamento Estadual de Infraestrutura) em visita ao local há duas semanas.

Na ocasião, ficou acordado que o órgão estadual deverá fazer a manutenção das laterais da ponte, além de promover melhoria na pista.

“Eles iriam arrumar as laterais e esse rebaixo aqui, onde colocariam uma camada de asfalto. O rebaixo já deveria ter sido feito na semana passada, porque eles iriam fazer uma operação tapa-buracos na SC-108, em direção a Massaranduba e aproveitar o gancho para vir até aqui. Mas isso não aconteceu”, lamenta.

Asfalto daquele trecho também necessita de melhorias | Foto Eduardo Montecino/OCP News

Fernandes ressalta que o trecho é responsabilidade do governo do Estado, mas preocupa a Prefeitura.

Segundo o superintendente Regional Norte do Deinfra, Ademir Vicente Machado, o órgão está aguardando o orçamento por parte da empreiteira para fazer a reposição da proteção.

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?