Com a mudança registrada na classificação de risco potencial da Região Carbonífera, que passou de grave (laranja) para alto (amarelo), as visitas às unidades prisionais de Criciúma, conforme portaria da Secretaria de Administração Prisional (SAP), serão retomadas.

Para acompanhar esse retorno, a Vara de Execuções Penais da Comarca de Criciúma irá atuar no acompanhamento das medidas de segurança e saúde necessárias para a redução do risco de contágio pela Covid-19. Suspensas desde o mês de março, as visitas foram retomadas no último dia 20 de outubro.

"Haverá a retomada e as unidades prisionais de Criciúma estão se mobilizando para organizá-la com todos os cuidados sanitários recomendados pela Secretaria de Saúde do Governo Estadual", explica a juíza Débora Driwin Rieger Zanini, titular da Vara de Execuções Penais de Criciúma.

Sem casos

A magistrada também destaca que não há mais nenhum caso positivo de Covid-19 no Presídio Regional Santa Augusta, Penitenciária Sul e na Penitenciária Feminina de Criciúma.

Conforme a portaria da SAP, o preso terá direito a uma visita por mês, presencial ou virtual, com a opção por parte do próprio visitante.

Com a classificação como 'alto' na Região Carbonífera, as visitas presenciais aos apenados terão duração máxima de 30 minutos e as virtuais de, no máximo, 20 minutos de conversação.

Na visita presencial, que deverá ser previamente agendada com a unidade, só será permitido o ingresso de um visitante por preso, desde que cadastrado no Sistema i-Pen.

Será vedado o ingresso de menores de 18 anos, idosos, gestantes e pessoas pertencentes ao grupo de risco, que devem utilizar o sistema de visita virtual.

 

 

 

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Mais notícias você encontra na área especial sobre o tema:

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul