A campanha vacinação contra gripe em segue em Florianópolis, apesar do atendimento limitado em função da greve dos servidores públicos municipais. A imunização pode ser realizada em posto de saúde do município, porém em função da paralisação de parte dos servidores a orientação da Secretaria Municipal de Saúde é para que o usuário entre em contato com as unidades de atendimento antes de sair de casa. A meta de atendimento na Capital é de 133.693 pessoas do público-alvo determinado pelo Ministério da Saúde. Os grupos prioritários são crianças entre 6 meses e 5 anos, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), trabalhadores da saúde, povos indígenas, professores do ensino infantil, fundamental e médio e de universidades públicas e privadas, indivíduos com 60 anos ou mais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional. Juntamente com a campanha de vacinação contra a influenza, será realizada em Santa Catarina, a intensificação da vacinação contra o tétano. O tétano acidental permanece como importante problema de saúde pública em nosso estado. Em Florianópolis, nos anos de 2015 e 2016, não apresentamos casos confirmados de tétano, no entanto registramos 4 casos confirmados em residentes de Florianópolis em 2017. No intuito de resgatar pessoas não vacinadas ou com esquema incompleto para o tétano, será ofertada vacinas contra tétano e difteria para os grupos maiores de 7 anos e vacinas contra o tétano, difteria e coqueluche para as gestantes e puérperas. A vacina é contraindicada para: - Pessoas com história de reação anafilática prévia em doses anteriores; - Recomenda-se a administração da vacina por via subcutânea em pessoas que apresentam discrasias sanguíneas ou estejam utilizando anticoagulantes orais. - Pessoas com alergia a qualquer componente da vacina ou alergia grave relacionada a ovo de galinha e seus derivados; - Pessoas com história de reações adversas pós-vacinais à vacina contra a influenza em anos anteriores, cuja conduta frente ao esquema vacinal foi contra indicação de doses posteriores. Doses: Crianças de 6 meses a 2 anos de idade – necessitam 2 doses - Intervalo mínimo de 4 semanas. Operacionalmente 30 dias após receber a 1ª dose Crianças de 3 a 8 anos de idade – necessitam 2 doses -  Intervalo mínimo de 4 semanas. Operacionalmente 30 dias após receber a 1ª dose Crianças a partir de 9 anos de idade e adultos  - Dose única   Confira os postos de saúde abertos, de acordo com a prefeitura: Centro, Itacorubi, João Paulo, Monte Serrat, Prainha, Saco dos Limões, Abraão, Balneário, Capoeiras, Monte Cristo, Cachoeira do Bom Jesus, Canasvieiras, Ponta das Canas, Saco Grande, Santinho, Santo Antônio de Lisboa, Vargem Pequena, Armação, Caieira da Barra do Sul, Carianos, Costeira do Pirajubaé, Fazenda do Rio Tavares, Morro das Pedras, Tapera.