A vacinação contra a Covid-19 foi paralisada no município de Palmitos, no Oeste catarinense, pelo fato da geladeira, onde as vacinas estavam armazenadas, ter ficado sem energia das 17h de sexta-feira (13) até a manhã de segunda-feira (16).

Segundo a Secretaria de Saúde de do município, o problema só foi notado na segunda-feira quando a equipe de imunização chegou para trabalhar e constatou que a geladeira estava fora da tomada.

“Foi instalado um inquérito para constatar se a geladeira foi desconectada da tomada de forma criminosa ou não. Suspeitamos que na hora de realizar a limpeza do local possa ter sido batido na tomada”, explicou o Secretário de Saúde de Palmitos Juarez Rossini.

Mas Rossi disse que ainda não é possível afirmar quanto tempo as vacinas ficaram sem receber refrigeração, pois a geladeira possui autonomia de 30 horas.

“É uma geladeira nova, com apenas um ano e meio de uso. Estamos aguardando um relatório para saber o que de fato aconteceu”, disse.

Na geladeira estavam armazenadas 2.097 doses da Pfizer, da CoronaVac e da AstraZeneca. Além de outras vacinas de rotina como a da H1N1. Uma nota técnica foi enviada ao Ministério da Saúde para explicar a situação e solicitar um parecer sobre a qualidade das vacinas.

Retorno da vacinação

A vacinação foi retomada nesta terça-feira (17). O cronograma atual prevê a imunização de pessoas com 25 anos ou mais, além dos outros grupos contemplados, no Centro de Idosos do município.

As 270 doses que vão ser aplicadas foram retiradas da regional de Chapecó. Uma nova remessa de doses vai chegar no município ainda nesta terça-feira (17).