Nesta semana, a Prefeitura de Blumenau iniciou a 23ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe, que segue até o dia 9 de julho. A partir desta quarta-feira (14), as unidades de Estratégia Saúde da Família (ESFs) com sala de vacina ativa também começaram a efetuar a imunização, auxiliando as equipes dos Ambulatórios Gerais (AGs).

Por conta da pandemia de coronavírus, a primeira etapa da vacinação contra a gripe é voltada exclusivamente para crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade, gestantes e puérperas, conforme estabelece o Ministério da Saúde. Apesar de estarem contemplados nesta fase, os profissionais da saúde serão vacinados posteriormente, assim que o município receber mais doses.

Segundo a Diretoria Estadual de Vigilância Epidemiológica (DIVE), como a Campanha de Vacinação contra a Gripe coincide com a Campanha de Vacinação contra a Covid-19, as pessoas que fazem parte dos grupos elegíveis das duas campanhas devem dar prioridade para a vacina contra o coronavírus.

Os cidadãos que forem vacinados contra a Covid-19 devem respeitar um intervalo mínimo de 14 dias para tomar a vacina contra a gripe. A mesma orientação vale para quem recebeu a vacina da gripe e vai se imunizar contra a Covid-19.

Até agora, mais de 3,3 mil pessoas fizeram o agendamentos da vacina contra a influenza em Blumenau.

Agendamento

O agendamento da vacina contra a gripe pode ser feito no site da Prefeitura. As pessoas também podem telefonar para a unidade de Estratégia Saúde da Família (ESF) mais próxima de casa para fazer o agendamento.

Fases da campanha

  • Primeira etapa (12/04 a 10/05): crianças de 6 meses a menores de 6 anos (5 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes e puérperas (apesar de estarem no grupo, os profissionais da saúde serão vacinados posteriormente, assim que o município receber mais vacinas);
  • Segunda etapa (11/05 a 08/06): idosos com 60 anos e mais; e professores das escolas públicas e privadas;
  • Terceira etapa (09/06 a 09/07): pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais; pessoas com deficiência permanente; forças de segurança e salvamento, forças armadas; caminhoneiros; trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso; trabalhadores portuários; funcionários do sistema prisional; adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas e população privada de liberdade.