A Unimed Federação Santa Catarina reuniu nesta sexta-feira (5) os presidentes das 22 Cooperativas Unimed de todo o Estado. A pauta: maneiras de minimizar as consequências do novo pico da pandemia de Covid-19 - que segundo o sistema Unimed, até maio, pode ter passado de 1 milhão o número de pacientes confirmados no estado.

A federação elencou alguns pedidos aos gestores da Saúde, incluindo a maior agilidade na aplicação das vacinas e a ampliação da suspensão dos procedimentos cirúrgicos eletivos, independente do porte e da complexidade, permitindo que mais leitos e também mais profissionais da saúde estejam liberados para atender os casos do coronavírus.

O sistema Unimed atende atualmente cerca de 1 milhão de catarinenses. A rede conta também com sete hospitais na sua rede própria, que atendem as regiões da Grande Florianópolis, Chapecó, Joinville, Balneário Camboriú, Itajaí, Criciúma e Tubarão.

Sem vagas nos leitos de UTI e buscando evitar a falta de insumos, a Federação criou uma Central de Apoio para fazer um verdadeiro intercâmbio de recursos entre as cooperativas da Unimed.

Segue a integra da nota divulgada à imprensa:

“Durante a reunião extraordinária ficou definido o envio de documento ao Governo do Estado e à Secretaria de Estado da Saúde com um novo alerta sobre a grave realidade atual, mas especialmente destacando o grande risco da projeção da velocidade da doença nas próximas 8 semanas, quando Santa Catarina poderá alcançar a marca de 1 milhão de casos confirmados da Covid-19.

Nesse sentido, entre os pedidos feitos aos gestores da Saúde está a maior agilidade na aplicação das vacinas e a ampliação da suspensão dos procedimentos cirúrgicos eletivos, independente do porte e da complexidade, permitindo que mais leitos e também mais profissionais da saúde estejam liberados para atender os casos do coronavírus.

Conforme dados do monitoramento realizado pela Federação Unimed SC, nas últimas 4 semanas o Estado registrou um aumento de 91% nos casos de Covid-19 em tratamento, índice que reflete diretamente na capacidade dos hospitais.

As informações da Cooperativa têm como base o acompanhamento diário, desde a semana 1 da pandemia, com dados coletados junto à Secretaria de Estado da Saúde e aos municípios agrupados nas regiões das 22 Unimed catarinenses.”