Ser comunitária está na essência da Unesc e nesse sábado, a Universidade mostrou mais uma vez que está em dia com o seu compromisso com o desenvolvimento da região e das pessoas.

Professores e alunos da Unesc e representantes da Secretaria Municipal de Assistência Social de Criciúma, visitaram moradores das proximidades do trilho, no Bairro Pinheirinho, para levantar informações a respeito da saúde e das condições socioeconômicas da comunidade local. As informações servirão de base para a tomada de decisões pelo poder público.

A coordenadora do Programa de Residência Multiprofissional da Unesc, Lisiane Tuon, explica que foi uma grande ação, envolvendo o projeto de extensão da Universidade, "Trilho da Saúde", o Programa de Residência Multiprofissional e do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Socioeconômico (PPGDS) da Universidade e a Secretaria Municipal de Assistência Social de Criciúma. O Observatório de Desenvolvimento Socioeconômico e Inovação da Unesc também irá colaborar com a realização do diagnóstico da área de vulnerabilidade.

Fotos: Divulgação

Lisiane explica que as visitas seguiram os protocolos de biossegurança e não houve aproximação além do permitido com os moradores. Para ela, a participação nesta iniciativa colabora com a formação de profissionais mais conectados com a realidade local e preparados para atuarem da melhor maneira com a população.

"É fundamental que os nossos residentes tenham experiência em áreas vulneráveis da nossa cidade, assim como aprender a como fazer saúde com estas pessoas. É um cenário de prática riquíssimo de informações e de um grande aprendizado. Estamos em uma época de pandemia e que o número de vulnerabilidade social e de pessoas com enfrentamentos de saúde e social está aumentando. Nossos residentes precisam estar preparados para atuar e colaborar com esta população", afirma Lisiane.

A professora do PPGDS, Melissa Watanabe, explica que a ideia é trazer o Programa de Pós-Graduação para próximo das ações realizadas na área de saúde coletiva, pois as questões desta área envolvem aspectos socioeconômicos do território.

"Após uma abordagem de saúde e de assistência social, vamos trazer para aquela área de vulnerabilidade social uma lógica de empreendedorismo social, trazendo a possibilidade de geração de renda através de ações de impacto social", conta.

A ação deste sábado teve a participação de alunos das Residências Multiprofissionais em Saúde Coletiva, Atenção Básica e Saúde Mental, dos professores da Unesc, Rafael Zaneripe e Rafael Amaral, do secretário de Assistência Social de Criciúma, Bruno Ferreira, da coordenadora geral da Média e Alta Complexidade da Secretaria de Assistência Social, Dudi Sônego e da agente comunitária da Unidade Básica de Saúde Estratégia Saúde da Família Pinheirinho/Alto Pinheirinho, Simonia Pereira.