A Unidade Básica de Saúde (UBS) do Centro, que teve inauguração adiantada por conta da Covid-19, está em funcionamento há mais de um mês em Criciúma. Nos primeiros 30 dias em atividade, foram realizados 2.698 atendimentos no local. Atualmente, o município possui 51 Unidades Básicas de Saúde espalhas pelos bairros de Criciúma que são a porta de entrada para os serviços do Sistema Único de Saúde (SUS).

Do total, 717 foram atendimentos médicos, outros 140 foram consultas de enfermagem e 289 foram procedimentos ambulatoriais (curativos, retiradas de ponto, teste do pezinho). Além disso, foram realizados 36 atendimentos odontológicos, 28 com assistente social e 10 na área de psicologia, entre outros. A Farmácia da UBS realizou 42 consultas e mais de 1,2 mil dispensações. A estrutura da nova UBS Central também conta com o Laboratório Municipal de Análises Clínicas. Além disso, o local possui sala para coletas de materiais, sala de curativos e inalação, sala de imunização e sala de esterilização.

Inauguração antecipada

Prevista para 28 de março, a inauguração da UBS Central foi antecipada para o dia 16 daquele mês. Os profissionais da Secretaria Municipal de Saúde se mobilizaram em mutirão durante um final de semana o para instalar os equipamentos na nova UBS Antônio Pazini. "A antecipação da inauguração da UBS Centro foi extremamente importante no cenário de prevenção do coronavírus. Em um mês tivemos mais de dois mil atendimentos no Centro de Triagem e mais de dois mil na UBS", frisou o secretário municipal de Saúde, Acélio Casagrande.

Antes mesmo do primeiro caso oficial da Covid-19 no município, Criciúma já havia se antecipado com a inauguração do Centro de Triagem Coronavírus 24h, localizado na rua João Cechinel, onde funcionava antiga estrutura da UBS Central. A mudança foi uma das ações da Administração Municipal para a prevenção da pandemia do novo coronavírus em Criciúma.