Foram identificados pelo laboratório da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina), três casos autóctones (contraídos no próprio estado) da variante brasileira P.1 do novo coronavírus em território catarinense.

As amostras suspeitas devem ser analisadas pela Fundação Oswaldo Cruz. Se confirmado, esse pode ser o primeiro registro de transmissão local da P.1 no estado.

A variante foi encontrada em testes de três pessoas que fizeram exames no Hospital Universitário de Florianópolis.

Até sábado (27), a Dive (Diretoria Estadual de Vigilância Epidemiológica) havia confirmado oito casos da variante brasileira em Santa Catarina.

Todos os pacientes tinham histórico de viagens, incluindo moradores de Manaus que foram identificados com a variante quando estavam no estado.

Sete pacientes já tinham se recuperado e recebido alta.

 

Com informações do G1