Os trabalhadores dos Correios retomam nesta quarta-feira (23) as atividades normais na empresa após 35 dias de paralisação parcial. Parte dos trabalhadores iniciou greve pedindo a não retirada de cláusulas do dissídio coletivo da categoria.

Na tarde de segunda-feira (21), o Tribunal do Superior do Trabalho (TST) julgou o dissídio coletivo ingressado pelos Correios. A corte decidiu por mantar as cláusulas propostas pela empresa, entre elas vale alimentação/refeição, com a inclusão de outras cláusulas de caráter social. O tribunal também determinou a correção salarial em 2,6%.

Em nota, a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas dos Correios e Similares (FENTECT) mostrou descontentamento com a decisão judicial. "Para nós da Fentect e sindicados de base, o resultado desse julgamento e o comportamento destes que representam o Judiciário brasileiro não é novidade. Não é de hoje que o judiciário vem mostrando a sua face mais obscura do jogo de interesse político dentro dos tribunais deixando de lado a imparcialidade e a harmonia que deveria existir entre os poderes", diz a nota.

Mesmo com o descontentamento a Federação orientou os sindicatos filiados a retornarem ao trabalho e realizarem assembleias para retomada das atividades a partir das 22h desta terça-feira. A categoria deverá recorrer a decisão em todas as esferas para tentar reverter o quadro.

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp