Motoristas e cobradores que trabalham no transporte coletivo urbano de Blumenau podem aprovar estado de greve nesta segunda-feira (4). A decisão será discutida durante duas assembleias marcadas para as 9h e 15h, na sede do Sindicato dos Empregados das Empresas Permissionárias do Transporte Coletivo Urbano (Sindetranscol).

A categoria alega atraso e falta de diálogo por parte da BluMob, responsável pela operação dos ônibus na cidade, na negociação coletiva de trabalho. Conforme o sindicato, a data-base é 1º de novembro e por este motivo a convenção já deveria estar assinada. O Sindetranscol afirma que a proposta recebida até o momento trata apenas de reposição inflacionária, sem aumento real de salário.

Até a definição dos rumos do movimento, os ônibus devem circular normalmente em Blumenau. Na última quinta-feira (31), os trabalhadores realizaram uma paralisação relâmpago, sem comunicação prévia.

Liminar impede greve

A BluMob conseguiu uma liminar no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) que impede a realização de greve pelo Sindetranscol. De acordo com a decisão proferida, o sindicato deve manter 90% da operação do sistema em todos os horários. Em caso de descumprimento, foi fixada uma multa diária de R$ 100 mil.

A concessionária afirma que a categoria reivindica aumento real de 5%, além da reposição pela inflação, o que resultaria em quase 8% de reajuste salarial, e aumento de 10% no vale-alimentação. A empresa estima que somente o reajuste salarial proposto impactaria um aumento na tarifa, atualmente em R$ 4,20, de 22 centavos.

Quer receber as notícias no WhatsApp?