Após realizarem duas assembleias nesta segunda-feira (4), os trabalhadores do transporte coletivo de Blumenau decidiram de maneira unânime não entrar em greve. A categoria assegura que não haverá paralisações, como a que ocorreu na última quinta-feira (31), nos próximos dias.

Na ocasião, ficou acertado que o Sindicato dos Empregados das Empresas Permissionárias do Transporte Coletivo Urbano (Sindetranscol) buscará a retomada da mesa de negociação com a BluMob, empresa responsável pela operação dos ônibus na cidade.

Os trabalhadores pleiteiam, além da reposição inflacionária, um aumento real de 5% nos salários e reajuste de 10% no vale-alimentação, passando dos atuais R$ 800 para R$ 880. Conforme o sindicato, a data-base é 1º de novembro e por este motivo a convenção já deveria estar assinada.

Por sua vez, a BluMob estima que somente o reajuste salarial proposto impactaria um aumento na tarifa, atualmente em R$ 4,20, de 22 centavos. Para garantir o funcionamento do transporte coletivo, a empresa conseguiu uma liminar no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) que impede a realização de greve pelo Sindetranscol. De acordo com a decisão proferida, o sindicato deve manter 90% da operação do sistema em todos os horários. Em caso de descumprimento, foi fixada uma multa diária de R$ 100 mil.

Quer receber as notícias no WhatsApp?