Um tigre que vivia no Columbus Zoo and Aquarium de Ohio, nos Estados Unidos, morreu após desenvolver pneumonia causada pela Covid-19. Conforme comunicado divulgado pela organização nesta quarta-feira, Júpiter, de 14 anos, morreu no domingo. O animal já estava em tratamento de longo prazo para outras doenças crônicas, o que o tornou mais suscetível ao coronavírus.

 

Conforme o zoológico, Júpiter começou a a apresentar sinais de que estava doente no dia 22 de junho. Naquele dia, ele não queria comer e estava relutante em ficar de pé, mover-se ou interagir com os tratadores. No dia seguinte, o tigre foi anestesiado para realizar exames que detectaram a infecção. O tratamento foi iniciado, mas o animal não apresentou melhora. Novos exames e tratamentos foram realizados nos dias que se seguiram, mas ele não resistiu.

"Júpiter é o primeiro animal do Columbus Zoo a sucumbir a Covid-19. Embora parecesse estável, faleceu durante a noite do domingo", informou a organização.

O zoológico disse que, como medida de precaução, os funcionários que trabalham com felinos, grandes símios e mustelídeos serão obrigados a usar máscaras quando estiverem a menos de um metro e meio dos animais.

Júpiter nasceu no zoológico de Moscou em 9 de julho de 2007 e chegou a Ohio em 19 de março de 2015, depois de passar um tempo no zoo Dvur Kralove, na República Tcheca. O tigre gerou nove filhotes, seis deles nascidos no zoológico de Columbus.

"Júpiter fará muita falta. Sua equipe de atendimento lembrará com carinho da confiança que eles construíram com Júpiter ao longo do tempo e como ele sempre foi muito amigável com as tigres fêmeas, Mara e Natasha", ressaltou o zoo.

Clique aqui e receba notícias em seu WhatsApp

Fonte: O Globo