As baleias francas já estão chegando ao Litoral Sul catarinense e a temporada de observação 2021 foi oficialmente lançada nesta terça-feira (20), em cerimônia realizada na sede estadual do Sebrae/SC, em Florianópolis. O evento seguiu todas as recomendações sanitárias por conta da pandemia e foi transmitido de forma on-line através do canal da entidade no YouTube.

Estiveram presentes autoridades dos municípios que integram a chamada Rota da Baleia Franca (RBF) – Garopaba, Imbituba e Laguna, além de profissionais do Sebrae/SC, da Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina (Santur) e do Instituto Australis, responsável pela conservação da espécie.

Monitoramento

A diretora de Pesquisa do Projeto Franca Austral, Karina Groch, realizado pelo Instituto Australis, explicou que o monitoramento das baleias francas é feito por meio de sobrevoos com o auxílio de drones. A temporada de observação costuma ser de julho a novembro, mas, neste ano, começou mais cedo, o que deve movimentar o turismo e a economia locais.

“O primeiro avistamento foi em 12 de junho, eram duas fêmeas e uma já está com o seu filhote. Até o momento, contabilizamos cerca de 40 baleias, sendo que 18 são filhotes, então já podemos dizer que essa temporada tem mais baleias do que no ano passado e mais filhotes também. Vale lembrar que a baleia franca ainda é uma espécie em extinção, ela vem se recuperando nos últimos anos, mas ainda precisa do nosso cuidado e atenção”, declarou Karina.

O diretor técnico do Sebrae/SC, Luc Pinheiro, salientou que “é muito importante ter atrativos e condições favoráveis para que a RBF não seja um turismo de passagem, mas que o turista tenha interesse em permanecer na região por mais dias. O nosso ponto focal é a baleia e, juntos, temos que desenvolver condições para que esse turista permaneça na região da Rota para conhecer outros atrativos, pois temos muitos, mas precisamos saber explorá-los”.

Importância do trabalho conjunto

A RBF é composta pelos três municípios por onde as baleias francas costumam passar durante a temporada. Elas vêm em busca das águas mais quentes e tranquilas do Litoral Sul catarinense para se reproduzir, dar à luz e amamentar seus filhotes, o que atrai turistas do Brasil todo e, consequentemente, movimenta a economia local e promove o desenvolvimento da região como um todo.

O chefe do Executivo de Garopaba, Junior de Abreu Bento, destacou que “preparamos nossas trilhas e nossos ambientes de observação das baleias, já que Garopaba é uma das cidades com mais avistamento da espécie e esse tipo de turismo é muito importante para a nossa cidade, para a nossa economia”.

O prefeito de Imbituba, Rosenvaldo da Silva Junior, lembrou que, hoje, o turismo de observação de baleias é muito diferente do que era antes e isso é fruto do trabalho desenvolvido pela Rota da Baleia Franca. “O grande entendimento é trabalhar regionalmente. Assim, o turista que vem para a nossa região, seja no Verão ou fora da alta temporada, não fica apenas nos limites de cada município, ele pode explorar toda a região”, pontuou.

O prefeito de Laguna, Samir Ahmad, ressaltou que a cidade já possui um apelo turístico bastante forte por seu contexto histórico e que o setor vem crescendo por conta do turismo natural e ecológico. “Nesse ponto, um grande produto que temos é a Rota da Baleia Franca. Estamos inaugurando a nossa trilha da baleia franca para ser mais um atrativo aos turistas, isso tudo para somar e transformar em renda para os nossos empreendedores, pois é nosso intuito promover o desenvolvimento do município através do turismo”, afirmou.

Para mais informações, acesse www.rotabaleiafranca.com.br.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp