Atualmente, a taxa de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Sistema Único de Saúde (SUS) em Santa Catarina está em 62,4%, conforme dados divulgados pelo Governo do Estado.

Dos 1.210 leitos distribuídos por todas as regiões catarinenses, 755 encontram-se ocupados, dos quais 111 abrigam pacientes com confirmação ou suspeita de infecção por coronavírus e 644 são utilizados por pacientes com outras enfermidades.

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde, a região que está com a estrutura hospitalar mais próxima de um colapso é a Foz do Rio Itajaí, que inclui cidades como Balneário Camboriú, Itajaí e Itapema. Nela, a ocupação de leitos de UTI já passa de 85%.

Em seguida, as situações mais delicadas envolvem as regiões Sul, com quase 76%, e Oeste, com mais de 67%. Com 50,6%, a Grande Florianópolis é a região com menor taxa de ocupação dos leitos de UTI neste momento.

Dados por região

  • Grande Florianópolis: 237 leitos ativos, com 120 ocupados (50,6%) - sete deles por pacientes Covid-19;
  • Médio e Alto Vale do Itajaí: 181 leitos ativos, com 103 ocupados (56,9%) - nove deles por pacientes Covid-19;
  • Foz do Rio Itajaí: 89 leitos ativos, com 76 ocupados (85,4%) - 21 deles por pacientes Covid-19;
  • Planalto Norte e Nordeste: 280 leitos ativos, com 169 ocupados (60,4%) - 28 deles por pacientes Covid-19;
  • Sul: 136 leitos ativos, com 103 ocupados (75,7%) - 13 deles por pacientes Covid-19;
  • Meio-Oeste e Serra: 182 leitos ativos, com 113 ocupados (62,1%) - 17 deles por pacientes Covid-19;
  • Oeste: 105 leitos ativos, com 71 ocupados (67,6%) - 16 deles por pacientes Covid-19.

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Telegram Jaraguá do Sul