Para debater os recursos destinados ao Centrinho e a manutenção do atendimento, a Comissão de Saúde realizou uma reunião extraordinária na noite de segunda-feira (11). O debate contou com representantes do Estado e do Município e servidores do Centrinho Prefeito Luiz Gomes. A Comissão deliberou enviar um Pedido de Informação ao Poder Executivo sobre os custos dos atendimentos ofertados pelo Centrinho. O presidente da Comissão de Saúde, Mauricio Peixer declarou que após ter estes números a Comissão continua o debate. Outro encaminhamento da Comissão foi estudar uma forma de consórcio para que outros municípios possam contribuir para amenizar a situação financeira de Joinville. Cerca de 80% dos pacientes atendidos são oriundos de outros municípios do Estado. Porém, o repasse estadual de recursos soma em torno de 10% do que o Centrinho precisa para arcar com as despesas, e este é o ponto em discussão. Os vereadores cobram que o Governo do Estado aumente o repasse de recursos para o Centrinho. “Não é justo o município pagar a conta praticamente sozinho”, avaliou o presidente da Comissão de Saúde, Mauricio Peixer. Representantes da Secretaria de Estado da Saúde, da Secretaria Municipal de Saúde, de Conselhos de Saúde e deputados estaduais foram convidados para a reunião desta segunda. Os vereadores lamentaram a ausência dos secretários estaduais e municipais da Saúde e também dos deputados, apenas Darci de Matos enviou representante. Servidores do Centrinho lotaram as cadeiras disponíveis na Sala de Comissões Rui Borba. No final de novembro os vereadores da Comissão de Saúde visitaram o Centrinho. Naquela ocasião, servidores afirmaram que não há interesse da Prefeitura em manter o funcionamento do local.