Nesta terça-feira (19), a Associaçao Empresarial de Jaraguá do Sul (Acijs) reuniu representantes de fábricas na região para motivar a criação do Núcleo Empresarial de Móveis, contemplando inicialmente o setor de planejados. Trata-se de um segmento em franca expansão, que se caracteriza pelo desenvolvimento de itens para atender toda e qualquer necessidade, com produção de acordo com o gosto do cliente e seguindo as medidas exatas de cada ambiente.

Informações da Abimóvel - Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário, indicam que a alta demanda de reformas e compra de móveis planejados durante o período de isolamento causado pela pandemia de coronavírus, fez com que o setor de marcenaria alcançasse 14,7% no acumulado do primeiro trimestre de 2021 em relação a igual período do ano anterior. Para a entidade, o crescimento reafirma o bom desempenho do setor no período, mais do que recuperando o índice perdido nos primeiros três meses de 2020, onde houve queda de 3,8% na produção.

Dados de relatório encomendado pela Abimóvel e desenvolvido pelo IEMI – Inteligência de Mercado “Conjuntura de Móveis”, mostram que, além do home office, as pessoas passaram a realizar diversas atividades em casa, o que deu margem a necessidade de readequar a mobília e tornar os cômodos mais funcionais e confortáveis. Como resultado, o cenário impulsionou o aumento de reformas e a busca por móveis planejados, refletindo ainda na abertura de novos postos de trabalho.

O encontro realizado no Centro Empresarial contou com a presença da presidente da Acijs, Ana Clara Franzner Chiodini, da vice-presidente de Núcleos Empresariais Simone da Rosa, que reafirmaram a disposição da entidade em contribuir para o fortalecimento do segmento em sua representatividade na economia regional. Para isso, a entidade conta com iniciativas como os programas de Mentoria e de Trilha Empreendedora, voltados à melhoria da qualificação da gestão, e soluções como Compras Coletivas, Cartões UtilCard, eventos de capacitação e de conexões para relacionamentos com o mercado e de networking.

Convidado, o ex-presidente da Acijs e membro do Conselho Superior, Vicente Donini, destacou a importância de empreendedores pensarem coletivamente. Donini relatou a experiência da entidade como uma das primeiras Associações Empresariais do estado a instituir os Núcleos Empresariais na década dos anos 1990, com base no modelo da Câmara de Artes e Ofícios de Munique e Alta Baviera, na Alemanha.

A ideia central, explica, buscava a integração de empresários e oferecer acesso à informações do setor, novas tecnologias e conhecimento para a organização de fábricas e crescimento profissional. "Quem constrói relacionamentos se fortalece e os núcleos são formados com esse objetivo, de troca de experiências e na solução de problemas comuns, há um ganha-ganha com a convergência de ideais", afirma. O empresário disse não ter dúvidas de que a região pode se tornar um polo de referência em móveis planejados, com elevada qualidade e competitividade das empresas do setor.