Setembro é o mês dedicado a ações de prevenção ao suicídio e na Tribuna Livre desta terça-feira (31) no Legislativo de Criciúma, representantes da Rede de Proteção à Vida (RPV) apresentaram, a convite do vereador Juarez de Jesus (PSD), as ações realizadas pela instituição desde 2016, quando foi criada em Criciúma.

De acordo com o secretário-geral da RPV, Roberto Caldas, a instituição é baseada em três missões sociais: a orientação e conscientização da importância do cuidado com a saúde mental; realizar o meio de campo com pessoas que não possuem condições sociais favoráveis e em risco emocional; e disparar uma reação em cadeia de solidariedade.

Atualmente, de acordo com Caldas, a Rede possui 27 voluntários.

“A instituição é composta por vários voluntários de entidades e profissões diferentes, sempre empenhados em levar as missões”, destacou.

Por conta da pandemia, a maioria das conversas está sendo realizada por meio de lives nas redes sociais da RPV.

“As nossas lives são vistas em todo país e as pessoas buscam a Rede através do site, das redes sociais, pedindo apoio. É um trabalho que nasceu em Criciúma, mas que já expandiu para o Brasil”, acrescentou Caldas.

“Não passa um dia em que o e-mail da RPV não tenha de cinco a dez pessoas buscando apoio psicológico gratuito ou a valores sociais”, finalizou.

Conforme apresentado na Tribuna Livre, a RPV possui dois canais de auxílio psicológico a pessoas em situação de vulnerabilidade social: Alô Solidário e Clínicas Voluntárias.

O Alô Saúde é um serviço de escuta psicológica, onde os contatos estão disponíveis nas redes sociais da RPV. Já o Clínicas Voluntárias é um espaço, ofertado por clínicas de psicologia da região, para atendimento gratuito.

“A participação é de extrema importância para que Criciúma e região conheçam o trabalho relevante que a Rede realiza de apoio a valorização da vida e prevenção ao suicídio”, destacou o vereador proponente.

Ainda durante a Sessão foi aprovada e entregue uma Moção de Aplauso, de autoria do parlamentar, para a instituição.