A Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive-SC) divulgou nesta quinta-feira (17) boletim confirmando de que seis pessoas morreram em Santa Catarina vítimas de gripe A.

Os óbitos confirmados foram em pacientes residentes em Florianópolis, com 3 casos; Blumenau, Jaraguá do Sul e São José, com 1 caso cada.

O levantamento foi realizado entre 31 de dezembro de 2017 até 15 de maio de 2018.

Neste período foram notificados 397 casos suspeitos de gripe em Santa Catarina. Desse total de notificações, 69 (17,4%) foram confirmados para Influenza, sendo 36 (52,2%) pelo vírus A (H1N1), 23 (33,3%) pelo vírus A (H3N2), 5 (7,2%) estão aguardando identificação do tipo de vírus Influenza A e 5 (7,2%) pelo vírus Influenza B.

Outros 198 casos (49,9%) tiveram resultado negativo para Influenza A e B, 80 (20,2%) foram ocasionados por outros vírus respiratórios e 50 (12,6%) encontram-se em investigação.

Os municípios que apresentaram casos confirmados foram: Florianópolis, com 17 casos; São José, com 9 casos; Tubarão, com 8 casos; Blumenau, com 5 casos; Biguaçu, Itajaí, Joinville e Palhoça, com 3 casos cada; Braço do Norte, Jaraguá do Sul, Santo Amaro da Imperatriz e Tijucas, com 2 casos cada; Brusque, Canelinha, Itapema, Laguna, Lebon Régis, Maravilha, Nova Veneza, Rodeio e São Miguel do Oeste, com 1 caso cada; e um caso pertencente ao estado do Paraná.

Em relação à idade, os casos confirmados acometeram pessaos nas faixas etárias menor do que anos (3 casos), 2 a 4 anos (1 caso), 5 a 9 anos (7 casos), de 10 a 19 anos (8 casos), 20 a 29 anos (10 casos), de 30 a 39 anos (4 casos), de 40 a 49 anos (4 casos), de 50 a 59 anos (13 casos) e acima de 60 anos (19 casos).

A campanha de vacinação, que começou em 23 de abril, ocorre em todo o país e segue até 1º de junho.