O secretário de Urbanismo Eduardo Bertoldi comemora a resolução de um problema que se arrastava há mais de três anos no município; a guarda de veículos apreendidos.

Hoje, Jaraguá do Sul é modelo na gestão do serviço em Santa Catarina, sendo o segundo município a operar e controlar o pátio onde ficam guardados os veículos apreendidos pelas polícias Civil e Militar e por ordens judiciais.

O serviço é gerido pela Diretoria de Trânsito e Transportes da Secretaria de Planejamento e Urbanismo e, conforme Bertoldi, veio para organizar o sistema. “Foram três anos sem o recolhimento de veículos com irregularidades, o que gerou uma insegurança e sentimento de impunidade”, comenta.

Em 2017, a atual gestão recebeu o pátio, localizado na rua Walter Marquardt, com 705 veículos, sendo 503 de responsabilidade da Prefeitura e 202 da Polícia Civil.

No mesmo ano, Jaraguá do Sul participou de dois leilões organizados pelo Detran de Santa Catarina; em julho, foram leiloados 212 e, em novembro, outros 92.

Agora, um novo lote de veículos – entre carros e motos – está prestes a ser leiloado, no próximo dia 10 de abril, já estão cadastrados 96 unidades, mas o número tende a crescer.

Bertoldi prevê que com a realização do leilão deste mês, a Prefeitura irá conseguir entregar um dos terrenos na rua Walter Marquardt (ao lado do Sesi), e manter apenas o pátio do outro lado da rua.

“Neste local, estão os veículos de responsabilidade da Polícia Civil. Já em julho, com a realização de mais um leilão, vamos conseguir passar este pátio para a Polícia Civil e fazer uma economia de R$ 8 mil por mês com o aluguel destes terrenos”, acredita.

Desde novembro do ano passado, a Prefeitura concentra o serviço de guarda de veículos apreendidos pela Polícia  Militar no pátio localizado no bairro Nereu Ramos, que está em operação há cerca de 130 dias.

Neste período, foram recolhidos 1.005 veículos, sendo que 733 tiveram suas pendências regularizadas pelos proprietários e foram liberados.

Ainda restam no pátio 332 unidades, sendo que 254 já estão há mais de 60 dias e devem ser cadastrados para o leilão do Detran que acontecerá em julho.