A Lei nº 13.430/2017 instituiu o terceiro sábado do mês de outubro como Dia Nacional de Combate à Sífilis e à Sífilis Congênita, com o objetivo de estimular a participação dos profissionais e gestores de saúde nas atividades comemorativas da data, visando enfatizar a importância do diagnóstico e do tratamento adequados da sífilis. A doença representa um grave problema de saúde pública e, apesar do diagnóstico e tratamento simples, segue com aumento no número de casos no país.

Este ano, o terceiro sábado de outubro caiu no dia 15, quando a Prefeitura de Jaraguá do Sul, através da Secretaria Municipal de Saúde, reforçou as ações que desenvolve durante todo o ano no enfrentamento à doença.

Entre as estratégias mais recentes estabelecidas pela Vigilância Epidemiológica/SEMSA estão:

- Capacitação para enfermeiros da Atenção Básica sobre Atualização em Sífilis – Diagnóstico e Tratamento (outubro de 2021);
- Capacitação em Boas Práticas em Testagem Rápida para os profissionais da Atenção Básica realizada pelo Centro de Testagem e Aconselhamento – CTA ( abril e maio de 2022);
- Ações como palestras e testagem em escolas, empresas, capacitação sobre notificação no hospital, reuniões técnicas com a Atenção Primária em Saúde – APS.

Ainda como parte desse esforço, foi realizada a atualização do Protocolo Municipal de Manejo da Sífilis Adquirida, Sífilis na Gestação e Sífilis Congênita, por meio de Portaria da Secretaria Municipal de Saúde. O próximo passo será a realização de uma capacitação pela Gerência de Vigilância Epidemiológica, por meio do Centro de Testagem e Aconselhamento - CTA, destinada aos profissionais médicos e enfermeiros da Rede de Atenção à Saúde e aos Hospitais.

Foto: Divulgação/PMJS

Ao longo de todo o ano, o CTA realiza a manutenção da distribuição de preservativos em vários pontos do município, dá apoio ao diagnóstico através da oferta de testagem e monitoramento de todos os casos diagnosticados, além da prescrição do tratamento. Esse é o trabalho baseado no tripé “PREVINA, TESTE E TRATE”, que representa a estratégia mais adequada rumo à eliminação da doença como um problema de saúde pública.

Segundo o secretário de Saúde, Alceu Gilmar Moretti, esses são exemplos de boas práticas que mostram como Jaraguá do Sul caminha para um sistema de saúde em consonância com a agenda dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, em especial o objetivo 3 – Saúde e Bem-estar, para assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades.

Aumento dos casos em Jaraguá do Sul

Dados da Secretaria Municipal de Saúde mostram um aumento nos casos de sífilis adquirida em 2021 em Jaraguá do Sul. Foram registrados no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) 225 casos de sífilis adquirida em pacientes residentes na cidade, ultrapassando o número total de casos registrados no ano de 2020 em 95,6%. A gerente de Vigilância Epidemiológica, Talita Piccoli Sevegnani, reforça que, no município, todas as Unidades Básicas de Saúde realizam o teste rápido de sífilis, que fica pronto em poucos minutos. “É importante prevenir, como também, testar e tratar possíveis casos. Estamos desenvolvendo, inclusive, uma campanha com este foco no momento”, informa.

Além das UBSs, Jaraguá do Sul conta com um Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), localizado na Rua Jorge Czerniewicz, nº 800, no Bairro Czerniewicz (piso superior do antigo Pama I), com demanda livre para realização de testes rápidos.