A Epagri/Ciram divulgou a previsão trimestral para Agosto, Setembro e Outubro de 2021 para Santa Catarina.

Conforme o órgão, o inverno terminará seco e a primavera começa com chuva no estado.

Precipitação

Inverno com chuva abaixo da média climatológica, especialmente no Oeste e Meio Oeste. Nessas regiões, a chuva segue ocorrendo de forma mal distribuída, persistindo períodos de estiagem. O início da primavera é comprevisão de chuva próxima da média climatológica, com eventos de chuva mais frequentes no Litoral e Vale do Itajaí.

Destaque episódios com chuva forte em curto intervalo de tempo, ondas de frio e estiagem devem ocorrer no trimestre. Acompanhe a atualização dos avisos meteorológicos diários, na página da Epagri/Ciram e redes sociais.

O que se espera para época do ano (Climatologia)

O inverno típico tem pouca chuva no mês de agosto, com dias secos e ensolarados. O risco de temporal com granizo e ventania diminui, mas pode estar associado à passagem de frentes frias, sistemas de baixa pressão e Sistemas Convectivos de Mesoescala (SCM) mais comuns a partir de setembro.

Em agosto a média de chuva sobe um pouco em relação a julho, variando de 110 a 190 mm no Oeste, Meio Oeste e Planalto e de 110 a 150 mm Vale do Itajaí e Litoral. Em setembro e outubro inicia a época de chuvas de primavera, com totais de precipitação mais elevados. Os totais de chuva em setembro variam de 150 a 210 mm no Oeste e Meio Oeste e de 110 a 170 mm nas demais regiões. Em outubro os volumes de chuva são os mais elevados do trimestre e variam de 210 a 280 mm no Oeste e Meio Oeste e de 140 a 180 mm nas demais regiões

No trimestre os ciclones extratropicais atuam com frequência entre o litoral da Argentina, Uruguai e Sul do Brasil trazendo perigo às embarcações, com ventos fortes e mar agitado, que muitas vezes resultam em ressaca.

Temperatura

No trimestre a previsão é de temperatura próxima da média climatológica em SC. Ainda são esperadas pelo menos duas ondas de frio intenso até o final do inverno, com formação de geada ampla e temperatura negativa. Eventos com precipitação de neve ainda podem ocorrer no mês de agosto, principalmente no Planalto Sul. Na primavera, sobretudo em outubro de 2021 são esperados episódios de frio tardio, com temperatura próxima ou abaixo de zero, e formação de geada isolada. Nevoeiros serão frequentes no trimestre, associados à nebulosidade baixa, com redução de visibilidade sobretudo no período noturno, madrugada e amanhecer.

Temperatura da Superfície do Mar (TSM)

Em junho de 2021, as águas no Pacífico Equatorial apresentaram ampla área com anomalia em torno de 0,5°C a 1,0°C, porém permanecendo a condição do fenômeno La Niña de fraca intensidade, como mostra a Figura 1. Em julho de 2021, a TSM manteve a anomalia positiva em torno de 0,5 (Figura 2). No próximo trimestre persiste a condição de resfriamento no pacífico equatorial com manutenção do La Niña até o final do ano de 2021. No Atlântico Sudoeste observa-se anomalia negativa de TSM próximo da costa (de -0,5°C) e anomalia positiva eu uma faixa estreita um pouco afastado da costa, em torno de 1,0 a 1,5°C.

 

*Com informações da Epagri/Ciram.

Elaboração do boletim: Marilene de Lima (Meteorologista)

Previsão do Fórum Climático: EPAGRI/CIRAM, IFSC, UFSC, AGF e CIGERD.